Resumo do dia: veja o que movimentou a política hoje

Google+ LinkedIn

Confira o que movimentou a política nacional hoje.

Depoimento de Lula

O ex-presidente Lula prestou depoimento ao juiz federal Sérgio Moro no âmbito da Operação Lava Jato. O petista é acusado de ter recebido o terreno do Instituto Lula e o apartamento vizinho ao seu em São Bernardo do Campo como propinas da Odebrecht para ajudar a empresa em contratos com a Petrobras. No depoimento, Lula não respondeu todas as perguntas de Moro, mas disse que Antonio Palocci, seu ex-ministro, mentiu para conseguir os benefícios da delação. Além disso, foram divulgados vídeos de uma discussão entre o juiz e o ex-presidente, que o acusou de agir com parcialidade e de ser refém da mídia nacional.

Café da manhã com Temer

O presidente Michel Temer recebeu os líderes de partidos da base aliada e os ministros para um café da manhã no Palácio da Alvorada. O presidente pediu pelo apoio dos parlamentares para a aprovação das reformas e rebater críticas feitas ao governo e fez uma apresentação do desempenho positivo da economia.

Temer contra Janot

Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu contra o pedido da defesa do Temer de suspeição do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para atuar nas investigações relacionada ao presidente. Os seis ministros que negaram a suspeição não interpretaram nenhum sina de inimizade entre o procurador e Temer. A defesa argumentava que Janot não deveria conduzir investigações que envolvam Temer, pois ele extrapola os “limites constitucionais e legais inerentes ao cargo que ocupa”.  A Corte deve avaliar a validade das provas obtidas a partir dos acordos de delação premiada do empresário Joesley Batista, dono da JBS.

Investimentos e o teto de gastos

O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, afirmou que o Brasil terá dificuldades de garantir orçamento para o setor nos próximos 20 anos, por causa da Lei do Teto de Gastos. Segundo ele, se os recursos não forem ajustados, haverá “muita dificuldade” para a continuidade de pesquisas e projetos de inovação. O ministério, de acordo com o Kassab,  enfrenta um contingenciamento de R$ 2,2 bilhões este ano e de R$ 1,2 bilhão no próximo ano.

Reforma Política

A comissão especial da Reforma Política na Câmara concluiu a votação das sugestões de mudanças no projeto que alterará a legislação eleitoral. Entre as propostas, está a criação do Fundo Especial de Financiamento da Democracia e o Distritão. Os deputados voltarão a analisar o texto esta noite de forma fatiada, ou seja, cada ponto da Proposta de Emenda à Constituição será analisada por partes. Para que a PEC seja valida nas próximas eleições, é preciso que a reforma seja aprovada pela Câmara e pelo Senado até o início de outubro.

Investigação contra Geddel

O juiz federal Vallisney de Souza Oliveira encaminhou ao STF a investigação sobre o montante de R$ 51 milhões apreendidos pela Polícia Federal atribuídos ao ministro Geddel Vieira Lima. Em sua decisão, o magistrado argumentou que há sinais de provas do envolvimento do deputado Lúcio Vieira Lima, irmão de Geddel, e que podem levar ao indiciamento do parlamentar pelo crime de lavagem de dinheiro. Geddel acabou sendo afastado das suas funções partidárias no PMDB por causa disso.

Lava Jato no exterior

Supremo Tribunal de Justiça de Portugal acatou o pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) para extraditar o empresário Raul Schmhidt Fellipe Júnior, alvo da Operação Lava Jato, que está preso em Lisboa desde março do ano passado. Ele é suspeito de intermediar em 2009 pagamentos de propinas de US$ 31 milhões aos ex-diretores da Petrobras Jorge Zelada, Renato Duque e Nestor Cerveró em negociações com as empresas Vantage Drilling Corporation e Pride International. Schmihidt está sendo acusado de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Como o empresário possui cidadania portuguesa, ele ainda pode recorrer ao pedido de extradição no Tribunal Constitucional Portugês.

Repórter da ADVFN, Ana Beatriz Bartolo é estudante de jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Interessado em política e economia, trabalha por um jornalismo ético que cumpra seu papel social.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.