Arezzo fecha o 3º trimestre com lucro líquido de R$ 37,7 milhões

LinkedIn

A Arezzo&Co (BOV:ARZZ3) encerrou o terceiro trimestre de 2017 com um aumento de 10,2% no seu lucro líquido. A receita líquida alcançou o valor de R$ 370,8 milhões. A empresa informou que houve um aumento de 6,9% comparado ao ano anterior.

O EBITDA (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) do terceiro trimestre de 2017 totalizou R$ 65,7 milhões, com um aumento de 17,1% comparado ao 3T16.

Neste trimestre, a Arezzo&Co abriu 9 lojas e fechou o 3T17 com crescimento de 4,2% da área de lojas nos últimos doze meses.

CapturadeTela2017-10-31às08.31.24

MARCAS

Seguindo o calendário de coleções da Companhia, o terceiro trimestre marca a transição entre as coleções de inverno e verão. No mês de Julho, as lojas monomarca encerraram a liquidação dos produtos de inverno de maneira bastante saudável, com aumento do percentual de vendas a preço cheio, com menor volume de sobras e, portanto, aumento do mark-up médio da rede.

Arezzo 

A marca Arezzo alcançou R$238,1 milhões de receita bruta no 3T17, crescimento de 8,1% em relação ao 3T16, representando 57,2% das vendas domésticas.

O faturamento de franquias da marca (“sell-in”) continua em patamar saudável, demonstrando a evolução do modelo de negócios da Companhia, com maior frequência de coleções e um mix de produtos cada vez mais assertivo, que melhoram a performance e a confiança da rede. Já o web-commerce da marca Arezzo continuou sua consolidação como importante canal, com crescimento de 30,4% no trimestre, representando 7,1% das vendas, ante 5,9% no 3T16.

Schutz

A marca Schutz representou 30,3% no faturamento do mercado interno da Companhia, somando R$125,8 milhões de receita bruta no 3T17, queda de 3,3% em comparação com o 3T16. O canal web-commerce da Schutz manteve um crescimento de 10,6% no 3T17 e representou 11,8% das vendas da marca no mercado local, expandindo 150 bps de participação ante o 3T16. O canal Multimarca, que representa 41,4% das vendas no mercado interno apresentou queda de 2,3% de vendas vs o 3T16. Por outro lado, no mercado externo, o faturamento da marca subiu 8,8% em reais no 3T17 ante 3T16.

Anacapri

A Anacapri atingiu receita de R$41,5 milhões no 3T17, com crescimento de 24,2% sobre o 3T16. A marca expandiu sua presença no mercado, encerrando o trimestre com 10,0% de representatividade no faturamento no mercado interno da companhia ante 8,6% no 3T16. O canal de franquias também obteve forte crescimento em comparação com mesmo período do ano anterior, fruto da abertura de 6 lojas no trimestre e, principalmente, do incremento de SSS – este resultante de um posicionamento assertivo em calçados flats e price point acessível às classes A e B. Além disso, 6,3% das vendas da marca foram realizadas através do web-commerce , 30 bps acima do 3T16.

Alexandre Birman

A marca Alexandre Birman apresentou desempenho expressivo no trimestre, duplicando suas vendas no mercado interno ante o 3T16, além de crescer cerca de 20% no mercado externo. No 3T17, a marca realizou diversas ações no exterior, como a apresentação da nova coleção para mais de 100 convidados e imprensa no Hotel Ritz em Paris, reforçando assim o seu posicionamento frente as principais lojas de departamento de luxo internacionais. Seguindo sua estratégia de expansão também em território nacional, a marca inaugurou sua primeira loja no Rio de Janeiro, no Shopping Village Mall.

Fiever

A marca Fiever continua seu processo de fortalecimento de marca no mercado nacional, com crescimento de receita de 72,0% no 3T17 ante o 3T16. O trimestre contou com um importante marco na história da Fiever: sua participação no festival Rock In Rio. Para o evento, criamos uma coleção especial de calçados inspirada no universo musical e montamos uma loja exclusiva dentro da área VIP do festival, além das diversas ativações da marca feitas durante os intervalos dos shows.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.