Crise hídrica pode afetar empresas do setor elétrico, avalia Santander

LinkedIn

Santander informou através de relatório que empresas do setor elétrico podem ser afetadas pelo volume abaixo da média em chuvas. O banco destaca que as mais impactadas caso a situação não mude serão a AES Tietê (TIET11), Cesp (CESP6)Engie Brasil (EGIE3).

Nos primeiros nove meses do ano, a precipitação teve um volume equivalente a 74% da média histórica. “Além disso, o aumento da temperatura média ao longo de 2017 contribuiu para o incremento no consumo de energia e uma consequente diminuição acelerada dos reservatórios. Para suprir a necessidade de geração energética, prevemos um aumento no uso de usinas termelétricas, o que deverá impactar o custo de companhias geradoras até o primeiro semestre de 2018”, explica a analista Carolina Carneiro, que assina o relatório.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.