CVM abre processo contra Joesley e Wesley sobre insider e manipulação com ações da JBS

LinkedIn

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou que abriu ontem novo processo administrativo sancionador (5390/2017) para apurar eventual responsabilidade dos empresários Joesley Batista e Wesley Batista e da FB Participações, controladora da JBS (BOV:JBSS3), por uso de informação de mercado e manipulação de preços de ações. O processo é um de vários que tramitam na CVM envolvendo os empresários e a companhia.

No novo processo, Joesley é acusado de ter comandado, de posse de informação privilegiada, a venda de ações da JBS pela controladora FB Participações entre 20 e 28 de abril deste ano e entre 16 e 17 de maio, violando a Lei das S/A. Ele é acusado também de ter concorrido para a manipulação de preços, “que manteve de forma dolosa a cotação das ações da JBS nos pregões dos dias 24 a 27 de abril”.

A FB é investigada por ter negociado ações da controlada JBS entre 20 e 28 de abril e entre 16 e 17 de maio “de posse de informação privilegiada, caracterizando a quebra do dever de lealdade do controlador”. É acusada também de ter negociado ações da JBS nos mesmos pregões em período vetado para negociação por força do Programa de Recompra de Ações da companhia. A FB teria ainda abusado de seu poder de controle ao ter vendido as ações “de forma a beneficiar a si próprio enquanto acionista”, e por ter “concorrido para manipulação de preços que manteve de forma dolosa as cotações das ações JBSS3 nos pregões”.

Wesley Batista, segundo o processo, teria “concorrido, ao comandar a compra de ações JBSS3 pela própria companhia, para a manipulação de preços”, por “de posse de informação privilegiada e ao participar da citada manipulação da cotação das ações” para beneficiar a FB “ter infringido seu dever de lealdade”. A CVM acusa ainda Wesley de ter comprado, entre 24 e 27 de abril e em 17 de maio deste ano, em nome da companhia, ações da JBS usando informação privilegiada.

Segundo a CVM, os processos estão na Coordenação de Controle de Processos Administrativos aguardando a defesa dos acusados. A CVM acrescenta que esse processo é oriundo do Inquérito Administrativo instaurado em 30 de maio, para analisar e aprofundar outros dois inquéritos sobre as negociações dos controladores da JBS com papéis da empresa.

 

Deixe um comentário