Semanário Bovespa: indicador recua diante de cenário político tenso

LinkedIn

Ibovespa recuou 0,57% nesta semana. O principal assunto que movimentou o mercado foi a votação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados. O presidente era acusado de organização criminosa e obstrução da Justiça, junto com os ministros Eliseu PadilhaMoreira Franco. A votação aconteceu na quarta-feira (25) e 251 deputados foram favoráveis ao Temer e ao arquivamento da denúncia. Essa votação foi importante para medir a força política do governo, o que irá interferir diretamente na aprovação ou não da Reforma da Previdência ainda este ano. Já foram 18 semanas de ganhos, contra 25 variações positivas.

O indicador subiu 0,10%, encerrando com 75.957,71 pontos.

Em outubro, após 18 fechamentos, o índice valorizou 2,24%. Já foram nove pregões positivos, contra nove negativos. O mês de agosto fechou com 74.293,51 pontos.

Já no comparativo de 2017, após 204 pregões, o Ibovespa subiu 26,11%. Já foram 101 fechamentos positivos contra 103 negativos. Em 2016, o índice fechou com 60.227,29 pontos.

Resumo da Semana

Na segunda-feira (23), o índice desvalorizou 1,28%, fechando com 75.413,13 pontos. No dia seguinte, ele subiu 1,24%, fechando com 76.350,20 pontos.

Na expectativa pela votação de Temer, no dia 25, o Ibovespa  valorizou 0,42%, fechando com 76.671,13 pontos. Após o resultado, na quinta-feira, 0 indicador fechou com 75.896,35 pontos, uma desvalorização de 1,01%.

Para fechar a semana, o índice permaneceu estável, com variação positiva de 0,10%,  encerrando com 75.957,71 pontos.

Deixe um comentário