Banco do Brasil tem uma bottom Line melhor neste trimestre, de acordo com a Coinvalores

LinkedIn

A Coinvalores divulgou na ultima sexta-feira (10) sua análise sobre os resultados do Banco do Brasil (BOV:BBAS3). 

De acordo com Sandra Peres, analista chefe da coinvalores, os resultados do Banco do Brasil não fugiram muito das projeções da corretora. Com margem financeira em queda, por conta da retração na carteira de crédito do banco decorrente da maior seletividade na concessão de empréstimos.

Por outro lado, SG&A (Despesas com vendas, gerais e administrativas) e PDD também vieram menores, resultando em uma melhora no bottom line do banco, principalmente na comparação anual.

A rentabilidade do banco do brasil segue em um patamar bem inferior quando comparado a média dos outros bancos. Para os analistas, os números desse trimestre do BBAS3 não são determinantes, mas a coinvalores continua acreditando que existem opções mais interessantes no setor, mesmo que as opções tenham um risco mais elevado.

Além disso, os outros bancos tem visto as despesas com PDD caírem em um ritmo mais acelerado, pela maior seletividade na concessão de crédito por parte dos bancos privados nos últimos anos.

O preço-alvo da ação está em revisão.

O banco ainda não anunciou a distribuição de proventos nesse trimestre.

Juros sobre capital próprio

O valor dos juros sobre o capital próprio será de R$ 0,1897 (já liquidos de IR) por ação. O yield, no entanto, é pequeno, de 0,6%. Os papéis do banco ficam ex no dia 22 de novembro e o investidor tem até o final do pregão do dia 21 para se posicionar nos papéis e garantir o JCP. O pagamento será feito no dia 30 desse mês.

Deixe um comentário