Bússola de Investimentos: confira as principais noticias sobre o mercado financeiro nesta quinta-feira, 09 de novembro

LinkedIn

A Bússola de Investimentos desta quinta-feira traz: Resumo dos principais balanços 

PETROBRAS (PETR3) (PETR4)

A equipe de análise do Bradesco avalia que uma decisão final sobre a Transferência de Direitos sobre áreas do pré-sal entre a Petrobras e o governo federal poderá ser tomada até o dia 7 de dezembro, aponta um relatório enviado a clientes nesta semana e assinado por Filipe Gouveia e Ricardo França. Leia

CVC (CVCB3)

A companhia de viagens CVC reportou lucro líquido de R$ 70,2 milhões no terceiro trimestre de 2017, um crescimento de 15,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. No acumulado dos primeiros nove meses do ano, o lucro chegou a R$ 158,4 milhões, expansão de 13,8%. Leia

CARREFOUR (CRFB3)

O grupo Carrefour Brasil reportou lucro líquido atribuído aos acionistas controladores de R$ 562 milhões no terceiro trimestre de 2017, resultado 125,6% superior ao anotado no mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano até setembro, o lucro da rede varejista atingiu R$ 1,002 bilhão, expansão de 56,8% na comparação anual. O lucro consolidado, incluindo a participação de não controladores, é de R$ 581 milhões no trimestre, crescimento de 99,1% na comparação anual. Leia

AZUL (AZUL4)

A Azul registrou lucro líquido de R$ 204 milhões no terceiro trimestre de 2017, cifra que corresponde a mais de 20 vezes o registrado no mesmo trimestre do ano passado (R$ 9,4 milhões). No acumulado dos primeiros nove meses deste ano, a Azul somou lucro líquido de R$ 225,4 milhões, ante R$ 177,6 milhões negativos em igual período de 2016. Leia

BANCO DO BRASIL (BBAS3)

O Banco do Brasil  encerra nesta quinta-feira, 9, a temporada de divulgação de resultados dos grandes bancos do terceiro trimestre ao entregar lucro líquido ajustado de R$ 2,708 bilhões no período, elevação de 15,9% em um ano, quando estava em R$ 2,337 bilhões. Em relação ao segundo trimestre, de R$ 2,649 bilhões, a alta foi de 2,2%. Leia

CVC (CVCB3)

CVC informou nesta quarta-feira, 8, que adquiriu a operadora de turismo Visual. O negócio foi anunciado em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O preço base da aquisição é de R$ 67,9 milhões e há um earn-out de quatro anos, de até R$ 17 milhões, com base em receita e EBITDA. Leia

EDP (ENBR3)

A EDP Energias do Brasil tem analisado oportunidades de aquisição de projetos novos (greenfield) e existentes (brownfield) no segmento de transmissão, disse o presidente da empresa, Miguel Setas. Ele reiterou, porém, que o apetite da companhia no próximo leilão de transmissão, marcado dezembro, será menor que no leilão anterior. Leia

SABESP (SBSP3)

A Sabesp vai emitir até 611 milhões de reais em debêntures de infraestrutura, recursos que serão investidos em obras para redução de perdas de água, afirmou a empresa nesta quarta-feira. Leia

TEGMA (TGMA3

Tegma divulgou no seu resultado trimestral um EBIDA de R$ 35,2 milhões, um crescimento de 76,8% em relação ao segundo trimestre e de 41,8% comparado ao mesmo período do ano passado. Já o EBITDA ajustado ficou em R$ 41 milhões e a margem EBITDA ajustada foi para 14,3%. Leia

BR Properties (BRPR3)

A BR Properties apresentou nesta terça-feira, 07, os seus resultados do terceiro trimestre de 2017. De acordo com a empresa, no 3T17 a BR Properties registrou uma receita líquida de R$ 106,2 milhões. O valor corresponde a uma redução de 4% comparado ao mesmo período do ano anterior. A justificativa para esse resultado é a redução do valor de aluguel de determinados contratos. Leia

SANEPAR (SAPR4)

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) apresentou nesta terça-feira (7) um lucro líquido de R$ 175,1 milhões no terceiro trimestre deste ano, o que representa um avanço de 52,81% na comparação com igual período em 2016. No período, a empresa de saneamento básico do Estado do Paraná registrou um Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 350,2 milhões, uma alta de 27,15% sobre o mesmo intervalo no ano passado. Já a receita líquida cresceu 16,18% e totalizou R$ 1 bilhão. Leia

COMGÁS (CGAS5)

A Companhia de Gás de São Paulo (Comgás), distribuidora de gás natural com atuação em parte do Estado de São Paulo, incluindo a região metropolitana, registrou um lucro líquido normalizado pela conta corrente regulatória de R$ 214,7 milhões no terceiro trimestre deste ano, montante 19,4% maior do que o reportado no mesmo intervalo de 2016. Leia

IGUATEMI (IGTA3)

A Iguatemi, dona de participações em 16 shopping centers e um outlet no País, encerrou o terceiro trimestre de 2017 com lucro líquido de R$ 53,061 milhões, alta de 30,6% em comparação com o mesmo período de 2016. Leia

BTG PACTUAL (BPAC3)

O lucro líquido do BTG Pactual no terceiro trimestre deste ano somou R$ 501 milhões, queda de 30% ante o mesmo período do ano anterior. Em relação ao trimestre imediatamente anterior o resultado ficou praticamente estável. No acumulado do ano até setembro os ganhos do banco foram de R$ 1,723 bilhão, recuo de 37%. Já o lucro líquido ajustado do BTG no terceiro trimestre deste ano somou R$ 759 milhões, alta de 6% na relação anual. Ante o segundo trimestre do ano o crescimento do ganho foi de 26%. Leia

TIM (TIMP3)

A TIM Brasil apresentou um crescimento de 5,9% na receita de serviços com telefonia, dados e banda larga na comparação entre o terceiro trimestre de 2017 e o mesmo período de 2016, totalizando R$ 3,905 bilhões. As receitas de serviços móveis (telefonia e dados) – principal negócio da TIM – subiram 5,8%, para R$ 3,706 bilhões. Leia

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.