Fitch corta perspectiva de nota da Eletrobras para negativa

Google+ LinkedIn

A Fitch Ratings revisou a perspectiva para as notas da estatal brasileira Eletrobras (BOV:ELET3) e sua subsidiária Furnas para negativa, ante estável anteriormente, mas manteve os ratings das empresas em ‘BB-‘, segundo comunicado nesta quinta-feira.

 “A revisão da perspectiva reflete a visão da Fitch de que um esperado aumento do apoio do governo brasileiro à Eletrobras pode não ocorrer, considerando sua anunciada intenção de privatizar a companhia de eletricidade por meio da diluição de sua participação”, afirmou a agência de classificação de risco.

Em comunicado, a Fitch ressaltou que o Tesouro Nacional é garantidor de cerca de 30% das dívidas consolidadas no balanço da Eletrobras e já realizou aportes de R$2,9 bilhões na companhia nos últimos anos, enquanto bancos públicos federais são a contraparte de 38 por cento das dívidas do grupo.

“A Fitch considera que a privatização da Eletrobras (BOV:ELET6) pode potencialmente ser positiva para a companhia, mas devido às elevadas incertezas que permanecem nesse processo, ainda não incorporamos isso a nossos ratings”, afirmou.

A conclusão da privatização tem sido prometido pelas autoridades brasileiras para meados de 2018.

Por enquanto, os ratings da Eletrobras se beneficiam da “importância estratégica da companhia para o Brasil” e do apoio estatal. Se considerados apenas os atributos da empresa, a nota “seria menor devido a sua geração de caixa operacional ainda fraca e alta alavancagem.”, apontou a Fitch.

“As iniciativas da gestão para reduzir custos e investimentos, bem como a venda de ativos para melhorar a estrutura de capital do grupo, são positivas, mas vão levar tempo para melhorar a atual situação”, resumiu.

O rating da companhia ainda pode ser reduzido se houver “percepção de enfraquecimento no apoio do governo brasileiro” à companhia, reduções na nota do Brasil ou uma deterioração significativa do perfil de crédito da empresa.

Por outro lado, melhorias no perfil de crédito da companhia ou do Brasil poderiam levar a uma elevação da avaliação, segundo a Fitch.

Veja mais: Governo autoriza Eletrobras a receber recursos de fundo setorial para distribuidoras

Repórter ADVFN é o canal automatizado de informações da ADVFN Brasil, um dos principais veículos financeiros do país. Contém vídeos exclusivos sobre o dia a dia do mercado financeiro brasileiro, além de artigos inéditos produzidos por canais de comunicação parceiros.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.