Guide retira Tenda e inclui Carrefour em carteira semanal

LinkedIn

Em relatório enviado aos acionistas nesta quarta-feira (29), a corretora Guide divulgou a sua recomendação de ativos para esta semana, retirando os papéis da Tenda (TEND3), e incluindo os ativos do Carrefour (CRFB3).

Na última semana, a Carteira Semanal teve uma performance positiva, mas ligeiramente abaixo do Ibovespa. O resultado foi impactado pela queda pontual da Petrobras (PETR4) que recuou após reportar o balanço do 3º tri.

Para essa semana, os analistas optaram por retirar os papéis da Tenda para dar espaço ao Carrefour. O papel ficou pressionado nas últimas semanas, em linha com a recente desvalorização dos papeis de consumo, e criou-se uma oportunidade de compra.

A Rede Carrefour (CRFB3) vem mostrando resultados sólidos com forte aumento das vendas brutas e ganhos de participação de mercado nos segmentos de Cash & Carry e Varejo. Em seu último resultado operacional, seus números foram impulsionados pela forte expansão do Atacadão e pelo bom desempenho de vendas do Carrefour Varejo. O grupo mostrou um progresso no lado operacional, comercial e financeiro em todos os segmentos de negócios, com forte geração de caixa operacional, mesmo diante de um cenário econômico ainda desfavorável.

Para os próximos períodos, a corretora acredita que as vendas continuarão a crescer, refletindo a queda na inflação de alimentos. Uma retomada da economia, mesmo que lenta e gradual, também deve favorecer de forma positiva o Carrefour.

Com relação aos outros ativos, a Itaúsa (ITSA4) segue na carteira semanal e os analistas permanecem com uma expectativa positiva para o papel, em função da melhora dos resultados da Duratex; e números mais fortes do resultado de Itaú.

Para a Smiles (SMLS3), a empresa de fidelidade vem reportando resultados sólidos, registrando avanço na geração operacional de caixa e melhora na eficiência, apresentando uma evolução significativa no lucro líquido nos últimos períodos.

Equatorial (EQTL3), mantém uma característica mais defensiva para o portfólio e pode surpreender o mercado participando do movimento de consolidação do setor elétrico. Com a Eletrobrás vendendo parte de seus ativos, a Equatorial é um dos principais players para agregar valor em uma potencial aquisição.

Para a Petrobras (PETR4), os analistas ainda enxergam um cenário positivo para a empresa, mesmo após a forte queda após o balanço do 3T17. O que impulsiona esse cenário positivo é a melhora operacional apresentada pela petroleira, a desalavancagem e os rumores do IPO da BR Distribuidora.

Confira a carteira completa: carteira

 

Deixe um comentário