Mercados acionários calmos; alta na bolsa de Frankfurt e mercado de câmbio

LinkedIn

Mercados asiáticos tiveram uma sexta-feira de negócios bastante quieta. O índice Dow para a Ásia registrou uma variação positiva de apenas 0,21%, visto que os principais mercados tiveram uma leve alta. Em Xangai, a bolsa registrou uma alta de 0,06% e o sentimento pessimista de quinta-feira (quando caiu 2,29%) não se provou duradouro. Ainda na China, o ministro das finanças anunciou que haverá um corte nas tarifas de importação a 187 produtos ao consumidor. A lista dos produtos (remédios, cosméticos, bebidas alcoólicas, etc.) cobre, aproximadamente, a 30% das importações totais da China. Certamente, este corte será benéfico aos países europeus e aos Estados Unidos. A mudança deve favorecer aos EUA no que se refere às discussões sobre a balança comercial “injusta”, mas o impacto marginal não deve ser muito relevante.

Na Europa, os mercados também negociam de forma calma. Destaque para Frankfurt, que tem alta de 0,83%, otimista com divulgação dos índices Ifo sobre o clima de negócios no país. O índice superou as expectativas do mercado e apontam para uma expansão do crescimento econômico. Veja abaixo a comparação entre o índice Ifo (em azul) e o PIB alemão (em preto):

Vale notar que o otimismo no clima de negócios foi realizado antes das conversas sobre o colapso da coalizão de Angela Merkel. Sendo assim, as perspectivas para a Alemanha (e consequentemente, a Zona do Euro) permanecem incertas, apesar da boa notícia do dia, de que o Partido Social-Democrata estaria disposto a negociar com Merkel. Isto impulsionou os ganhos do Ifo na bolsa de Frankfurt, e o Euro retoma o fôlego:

Por fim, nos Estados Unidos, atenção aos indicadores de PMI para a indústria e serviços. O pregão terá um encerramento mais cedo, às 13h00. Sendo assim, o volume de negócios continuará reduzido. Até o momento, os futuros sinalizam para uma abertura de alta em Wall Street.

Brasil

No Brasil, o mercado segue prejudicado pela falta de liquidez, sentindo a ausência dos negócios estrangeiros. A bolsa oscila próximo da estabilidade, sem uma tendência firme de alta ou de queda. As atenções continuam na Previdência. No câmbio, o dólar apresenta uma retomada após as quedas recentes:

A Fundação Getúlio Vargas divulgou a prévia para a confiança da indústria, apontando uma forte alta. Esta seria a quinta alta consecutiva, e pode indicar que os agentes estão confiantes em suas expectativas para a retomada da indústria. Veja o índice abaixo:

Deixe um comentário