Você compraria uma ação ex-Eike? BTG recomenda Eneva

LinkedIn

O BTG Pactual iniciou a cobertura das ações da Eneva (BOV:ENEV3), ex-MPX, com a recomendação de compra e preço-alvo de R$ 16,50, mostra um relatório enviado a clientes nesta quinta-feira (16). O valor corresponde a um potencial de valorização de aproximadamente 26%.

Não foi só o nome da empresa que mudou, argumentam os analistas Antonio Junqueira, Joao Pimentel e Gustavo Castro, ao comentar o ajuste de rota que levou a ex-companhia de Eike Batista de uma pura de energia para uma com um modelo verticalizado de geração térmica.

Conhecido como reservoir-to-wire (R2W), esta abordagem consiste na geração térmica nas proximidades dos campos produtores onshore (em terra) de gás natural.

“Para melhor ou pior, e para a oportunidade e o risco que representa, a Eneva agora possui riscos de exploração e desenvolvimento de gás. Com uma vasta infraestrutura já funcionando, o retorno marginal de encontrar gás é ótimo. Mas não encontrar reservas adicionais seria negativo para os preços atuais do mercado”, explicam os analistas.

Reinício?

O banco até admite que alguns investidores podem argumentar que este é um relatório de reinício de cobertura, porém a equipe de análise reforça que muito mudou nos últimos quatro anos e que a Eneva é vista como outra empresa atualmente.

Os analistas ressaltam a reestruturação do balanço, da estrutura acionária e portfólio de ativos, além de ela ter se tornado totalmente operacional, enquanto anteriormente ainda tinha o status de pré-operacional.

Fonte: Money Times

Deixe um comentário