Dólar recua em movimento de correção, mas Previdência ainda preocupa

LinkedIn

dólar começou dezembro com um movimento de correção, após duas altas seguidas, mas a aprovação da Reforma da Previdência ainda preocupa o mercado.

Histórico

A moeda recuou 0,46%, cotada a R$ 3,2552 para compra e R$ 3,2567 para venda.

Após 1 pregão no mês, a moeda desvalorizou 0,46%. Já se foi 1 pregão negativo, contra nenhum positivo. No último pregão de novembro, o dólar fechou cotado a R$ 3,2708 para compra e R$ 3,2716 para venda

Em 2017, após 227 pregões, o dólar apresenta uma valorização de 0,22%. São 108 pregões de alta contra 119 de baixa. Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,2492 para compra e a R$ 3,2497 para venda.

Influências

Sem novas notícias sobre a Reforma da Previdência, o mercado espera por sinais positivos para a aprovação da medida. No sábado, o presidente Temer encontrará o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para negociar o apoio dos tucanos à matéria.

“O dólar pode ir acima de R$ 3,30 se a reforma for adiada ou o governo jogar a toalha”, afirmou a diretora de câmbio da AGK Corretora, Miriam Tavares, à Reuters.

A volta do Banco Central (BC) ao mercado de câmbio também ajudou a trajetória do dólar nesta sessão. O BC vendeu toda a oferta integral de até 14 mil contratos, o equivalente a US$ 700 milhões, nos leilões de Swap Cambial.

“O fato de o BC voltar ao mercado rolando swap ajuda a suavizar a cotação. Há atuação dos exportadores desovando suas operações”, afirmou o operador da Advanced Corretora Alessandro Faganello à Reuters.

Deixe um comentário