Dollar Week: moeda sobe 0,46% com noticiário marcado pela Reforma da Previdência

LinkedIn

Dólar valorizou 0,46% nesta semana, na qual a Reforma da Previdência foi responsável por movimentar o noticiário. O governo marcou para o dia 18 a votação da medida, na esperança que seja possível negociar os votos que falam durante essa semana. O PMDB e o PTB fehcaram a questão à favor da medida e prometeram punir os parlamentares que votarem contra.  Ao mesmo tempo, o PRB, o PR e o PSD, membros da base aliada, ainda estão receosos sobre apoiarem ou não a Reforma e uma pesquisa realizada pelo jornal O Estado de S. Paulo mostrou que 212 deputados votariam contra a proposta. Diante disso, o governo não teria os 308 votos necessário para aprovar a PEC.

Além disso, o Banco Central entrou no mercado através dos leilões de swaps cambiais para injetar liquídez. O BC leiloou US$ 2 bilhões de dólares, com promessa de recompra nos dias 2 de fevereiro de 2018 e 3 de abril de 2018.

No contexto internacional, a reforma tributária dos Estados Unidos promete aumentar a dívida pública e pressionar o Federal Reserve a elevar os juros americanos, atraindo os investidores do mundo para fora de economias emergentes com a brasileira. 

O resultado das importações chinesas mostraram um cescimento bem acima do esperado, ficando em 17,7% em novembro, no comparativo com o mesmo período do ano passado. Isso é bastante positivo para países ligados a commodities, como o Brasil, e favorece o recuo do dólar ante o real.

Ontem, o teve alta de 0,25%, cotada a R$ 3,2940 para compra e R$ 3,2947 para venda.

Após 6 pregões no mês, a moeda valorizou 0,71%. Já se foram 3 pregões negativos, contra 3 positivos. No último pregão de novembro, o dólar fechou cotado a R$ 3,2708 para compra e R$ 3,2716 para venda

Em 2017, após 232 pregões, o dólar apresenta uma valorização de 1,38%. São 111 pregões de alta contra 121 de baixa. Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,2492 para compra e a R$ 3,2497 para venda.

Resumo da Semana

Na segunda-feira (4), a moeda recuou 0,295%, cotada a R$ 3,2464 para compra e R$ 3,2471 para venda. No dia seguinte, ela recuou 0,4%, cotada a R$ 3,2334 para compra e R$ 3,2341 para venda.

No meio da semana (6), o dólar recuou 0,11%, cotado a R$ 3,2298 para compra e R$ 3,2305 para venda. Na quinta-feira, ele  teve alta de 1,73%, cotado a R$ 3,2855 para compra e R$ 3,2865 para venda.

Para fechar a semana, a moeda teve alta de 0,25%, cotada a R$ 3,2940 para compra e R$ 3,2947 para venda.

 

 

Deixe um comentário