JBS: prevê alta de 22% em suas exportações de carne bovina em 2018

LinkedIn

A JBS (BOV:JBSS3) prevê uma alta de 22% em suas exportações de carne bovina in natura do Brasil em 2018. A expectativa se deve ao crescimento de vendas na China, Egito e Chile, afirmou nesta terça-feira (19), Renato Costa, presidente da unidade de carnes da empresa no país.

Durante a inauguração de uma unidade de produção de charque da companhia em Santana de Parnaíba (SP), Costa afirmou a Reuters que “para o Chile, (a exportação da JBS) deve crescer 40 a 50 %”. O presidente ainda ressaltou que o crescimento para a China seguirá com previsão de alta de 30%, para 170 mil tonelada ao ano.

O resultado da JBS aumenta a expectativa da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) de alta de 10% para os embarques no país, que contempla também processados, e a retomada de exportações da carne bovina para os Estados Unidos.

O ano de 2017 foi agitado para a JBS, com a operação da Carne Fraca da Policia Federal, delações de executivos da companhia envolvendo o presidente da Republica, Michel Temer, e a prisão dos principais executivos da empresa.

No começo do mês, durante um encontro com analistas e investidores, Gilberto Tomazoni, executivo-global da JBS, ressaltou que a unidade mais impactada foi a de carnes, devido aos últimos acontecimentos envolvendo a empresa. Para ele, a companhia deve recuperar a sua participação tanto nos mercados brasileiros como no internacional.

No Brasil, só no terceiro trimestre, as operações com bovinos caíram quase 79% no Ebita, com receita recuando 24%. A empresa afirma que tem dado atenção nos canais de cortes mais lucrativos, abraçando a variedade de produtos que deu a companhia um aumento de 11,7%.

Deixe um comentário