Santander inicia cobertura da Smartfit

Google+ LinkedIn

Em relatório assinado pelos analistas Fernando Antônio Hadba e Ricardo Ara, o Santander anunciou que está iniciando a cobertura da SmartFitA rede de academias pediu recentemente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para negociar suas ações na Bovespa. O banco destacou o modelo disruptivo do negócio, mas também apontou a sua necessidade de um financiamento suplementar.

A Smartfit é atrativa por atuar de forma segmentada tentando capturar os públicos premiumlow cost com produtos diferentes, segundo os analistas. “O modelo de academia ‘inclusivo’ é percebido como vantajoso quando comparado com a ‘academia de bairro’ e barato quanto comparado com a academia premium“, comenta o relatório.

Ao mesmo tempo, o mercado brasileiro de academias é bastante competitivo e possui um nível elevado de informalidade. Isso ganha um novo impacto diante do fato de que 78% da dívida da companhia, o equivalente a R$ 577 milhões, vence entre 2018 e 2019, o que vai exigir novos refinanciamentos. “Condições de mercado desfavoráveis podem dificultar o acesso ao crédito da companhia, elevando o custo da dívida e limitando a renovação de linhas como capital de giro e leasing financeiro”, aponta o relatório.

Perspectivas

Nos nove primeiros meses de 2017, a Smartfit apresentou uma receita líquida de R$ 544 milhões, um EBITDA de R$ 119 milhões, com margem EBITDA de 22%, além de uma dívida total de R$ 731 milhões.

ScreenShot2017-12-07at16.52.45

A atual estratégia que crescimento da empresa é de abrir 30 unidades por ano até 2020 e mais 20 nos anos subsequentes, exigindo o investimentos de aproximadamente R$ 1,7 bilhões entre 2018 e 2024. Os analistas entendem que a consolidação das unidades possibilita a conversão rápida dos investimentos em caixa, permitindo uma desalavancagem gradual e a distribuição de recursos para os acionistas, através de dividendos ou reduções de capital.

Porém, eles afirmam que “conservadoramente decidimos não assumir melhora na operação como resultado do aumento de ganhos de eficiência e produtividade das academias, sendo observada uma expansão de margem apenas relacionada a maturação das unidades e alavancagem operacional das despesas centralizadas”.

Previsões

O relatório também traz uma previsão para o crescimento da receita líquida da Smartfit, segundo o cenário base de abertura de novas unidades entre 2017 e 2024, associado a um reajuste de mensalidades de 80% do IPCA ao longo de toda a projeção e evasão de membros de 7,5% ao ano.

Além disso, um cenário de estresse também foi criado para testar a capacidade e velocidade da empresa em reduzir a alavancagem diante de um contexto adverso. Foi assumido um crescimento mais agressivo em 2018 e 2019, com um investimento 63% maior em relação ao cenário base e com 50 novas unidades por ano, a um custo 20% maior por unidade. Já a partir de 2020, a abertura de novas academias cairia para entre 10 e 20 unidades por ano. Além disso, o reajuste de preços ficaria em 70% do IPCA e haveria um aumento real das despesas administrativas (120% do IPCA) e nos custos com pessoal e serviços (5%).

Diante desses dois cenários, o crescimento da receita líquida ficaria em 13% ao ano na base e de 13,3% no estresse, conforme mostra o gráfico seguinte:

ScreenShot2017-12-08at15.34.48

Fonte: Projeções Santander

Os mesmos cenários foram aplicados para estudar o EBITDA e a margem EBITDA da Smartfit, a dívida líquida e a necessidade de refinanciamento. Confira os gráficos:

EBITDA e margem EBITDA (em milhões de reais)

ScreenShot2017-12-08at15.39.48

Fonte: Santander Projeções

Dívida Líquida (em milhões de reais)

ScreenShot2017-12-08at15.42.28

Fonte: Projeções Santander

Necessidade de Refinanciamento (em milhões de reais)

ScreenShot2017-12-08at15.44.59

Fonte: Projeções Santander

Repórter da ADVFN, Ana Beatriz Bartolo é formada em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Interessada em política e economia, trabalha por um jornalismo ético que cumpra seu papel social. Twitter: @anabeatrizbart

Comentários

  1. Geraldo Costa e Silva diz:

    Eu não analisei todo o BP e/ou auditoria, entretanto, com essas informações acima eu esperaria este ano para ver qual seria o movimento desses dados para entrar, mas de fato existe mercado para tomar conta.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.