Sem viés, Bolsa fecha praticamente estável

LinkedIn

O Ibovespa operou boa parte do dia sem um viés, encerrando praticamente estável, com leve alta, por causa da Reforma da Previdência.

Histórico

O indicador teve alta de 0,09%, cotado a 72.800,04 pontos. Os ativos da Estácio (ESTC3) e da CPFL Energia (CPFE3) despencaram 4,6% cada. As ações da Kroton (KROT3caíram 2,6% e as da Eletrobras (ELET6) recuaram 2,1%.

Por outro lado, os papéis da Usiminas (USIM5) valorizaram 3,4%, os da Braskem (BRKM5) subiram 2,7%, os da MRV (MRVE3) avançaram 2,2% e os da BMF&Bovespa (BVMF3) cresceram 1,8%.

Após 7 pregões em dezembro, o índice valorizou 1,15%. Já se foram 5 fechamentos positivos contra 2 negativos. Novembro encerrou com 71.970,99 pontos.

Já no comparativo de 2017, após 229 pregões, o Ibovespa subiu 20,87%. Já foram 115 fechamentos positivos contra 114 negativos. Em 2016, o índice fechou com 60.227,29 pontos.

Influências

Os investidores perderam um pouco da confiança, após o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, dizer que vai ser “difícil” realizar a votação da Reforma da Previdência na semana que vem e que só pautará a medida caso existam garantias “muito claras” de que ela seja aprovada.

Ao mesmo tempo, o deputado Carlos Marun, que assumirá a Secretaria de Governo nesta semana, disse que a base precisa de mais 40 ou 50 votos para aprovar a Reforma confortavelmente. Além disso, ele afirmou que a medida começará a ser discutida na quinta-feira (14).

Deixe um comentário