2018: Coinvalores prevê tendência positiva para setor de bancos

Google+ LinkedIn

A digitalização do mercado financeiro vem ganhando força nos últimos tempos, abrindo espaço para fintchs, blockchains e aplicativos. Para bancos mais tradicionais, isso indica tanto uma vantagem operacional de redução de custos, quanto um aumento da concorrência pela facilidade de acesso a informações pelos clientes.

Segundo a Coinvalores, uma pesquisa feita pelo Itaú aponta que 80% das transações foram feitas através de canais digitais no ano passado, o que obriga os bancos a ingressarem nesse meio. A corretora também afirma que o e-commerce está impulsionando o meio de pagamento em uma velocidade mais rápida do que os bancos estão se atualizando. Isso justifica o fato de que 27% das fintechs do Brasil são voltadas para essa área.

Até o momento, os bancos estão conseguindo lucrar com os benefícios da tecnologia, visto que os seus ROEs, retornos em relação ao seu patrimônio líquido, cresceram nos primeiros nove meses do ano passado.

Mas o desafio para 2018 é conseguirem crescer a concessão de empréstimos e a receita com tarifas e serviços, sem penalizar a inadimplência, segundo a Coinvalores. Mesmo que as eleições de outubro causem cautela nos investidores, o que desacelera a concessão de crédito, a retomada da economia é favorável para os bancos.

Assim, a corretora prevê a manutenção da rentabilidade alta do setor, o que torna os bancos “uma boa opção para investidores buscando segurança”.

*As projeções dos relatórios foram feitas pela Tendência Consultoria

Repórter da ADVFN, Ana Beatriz Bartolo é formada em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Interessada em política e economia, trabalha por um jornalismo ético que cumpra seu papel social. Twitter: @anabeatrizbart

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.