Dólar recua depois da S&P cortar a nota do Brasil

Google+ LinkedIn

Depois da agência classificadora de risco S&P cortar o rating brasileiro ontem, o Dólar passou o dia oscilando até fechar em baixa.

Histórico

A moeda teve queda de 0,38%, cotada a R$ 3,2049 para compra e R$ 3,2062 para venda.

Após 9 pregões no mês, a moeda desvalorizou 3,26%. Já se foram 7 pregões negativos, contra 2 positivo. No último pregão de dezembro, o dólar fechou cotado a R$3,3133  para compra e R$ 3,3144 para venda.

Em 2018, após 9 pregões, o dólar apresenta uma desvalorização de 3,26%. Já se foi 2 pregões em alta, contra 7 em baixa. Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,3133 para compra e a R$ 3,3144 para venda.

Influências

Ontem, a agência de classificação de risco Standard & Poor’s rebaixou o rating brasileiro para BB-, por causa do pouco progresso na aprovação de reformas estruturais que tivessem como objetivo o equilíbrio fiscal do país.

O rebaixamento era esperado desde o final do ano passado, quando o governo não conseguiu votar a Reforma da Previdência em primeiro turno na Câmara dos Deputados, o que levou o dólar a disparar para os R$ 3,35.

“Entendemos que, dentro deste desconforto, o governo poderá sair do ‘corner’ onde está acuado pelo Congresso Nacional e se tornar efetivo protagonista de um discurso duro impondo constrangimento e responsabilidade pelo ocorrido aos políticos”, afirmou o economista e diretor-executivo da NGO Câmbio, Sidnei Moura Nehme, em nota.

Por outro lado, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou à Reuters ontem que não seria “correto” transferir ao Congresso a culpa da não aprovação da Reforma, e que o governo estava muito enfraquecido depois das denúncias contra o presidente Michel Temer.

Repórter da ADVFN, Ana Beatriz Bartolo é estudante de jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Interessada em política e economia, trabalha por um jornalismo ético que cumpra seu papel social. Contato: anab@advfn.com.br

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.