Ibovespa fecha o dia queda, interrompendo sequência de recordes

LinkedIn

Ibovespa encerrou o dia em queda, interrompendo recordes históricos e realizando um leve movimento de ajuste.

Histórico

O indicador recuou 0,28%, cotado a 80.962,65 pontos. As ações da Gafisa (GFSA3cresceram 8,5%, as da B3 (BVMF3) subiram 1,0% e as da Cielo (CIEL3ganharam 3,1%.

Por outro lado, os papéis da Gerdau (GGBR4caíram 2,9%, os da Usiminas (USIM5) recuaram 2,3% e os da Eletrobrás (ELET6) desvalorizaram 1,9%.

Após 13 pregões em janeiro, o índice valorizou 5,97%. Já se foram 9 fechamentos positivos contra 4 negativo. Dezembro encerrou com 76.402,08 pontos.

Já no comparativo com 2017, após 13 pregões, o Ibovespa subiu 5,97%. Já foram 9 fechamentos positivos contra 4 negativo. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Influências

Até o dia 15 de fevereiro, o montante total de investimento vindo exterior na B3, alcançava uma injeção líquida de R$ 4 bilhões, um valor que tem auxiliado a bolsa paulista a atingir níveis históricos.

“A forte entrada de recursos de investidores estrangeiros continua gerando o movimento, sendo que o volume financeiro médio desde o começo do ano tem girado numa faixa superior a R$ 8 bilhões, o que não é nada mal”, ressaltaram os analistas da corretora Magliano, em nota a clientes, segundo á Reuters.

Já no exterior, a economia da China cresceu no quarto trimestre 2017 atingindo 6,8%, avançando sobre as expectativas de 6,7%.

Deixe um comentário