Inflação anual do Reino Unido desacelera para 3% em dezembro

LinkedIn

A inflação ao consumidor no Reino Unido desacelerou 3% em dezembro de 2017; contra 3,1% em novembro — o nível foi considerado o mais elevado desde 2012, segundo dados publicados nesta terça-feira (16) pelo Escritório Nacional de Estatísticas (ONS). O resultado de dezembro veio em linha com a expectativa dos analistas consultados pelo The Wall Street Journal. 

Apesar da leve queda em dezembro, o IPC (Índice de Preços ao Consumidor) britânico ficou acima dos resultados apresentados por muitos países da União Européia; devido ao efeito da desvalorização da libra e na sequência, a saída do Reino Unido da UE.

Na comparação mensal, o IPC do Reino Unido cresceu 0,4% em dezembro, assim como projetado pelo mercado financeiro.

O núcleo do IPC, que exclui itens voláteis como: alimentos e energia, avançou 0,3% em dezembro comparado ao mês anterior e registrou um acréscimo anual de 2,5%.

Já o índice de preços ao produtor (PPI) “output” – que mede os preços na porta das fábricas – do Reino Unido subiu 0,4% em dezembro ante novembro e teve expansão anual de 3,3%.

O responsável da Estatística da ONS, James Tucker, afirmou que “ainda é cedo para saber se a ligeira queda da inflação no final de 2017 é o inicio de uma redução a longo prazo”.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Deixe um comentário