Prisma: Economistas estimam melhora na projeção para déficit primário de 2018 e 2019

LinkedIn

Os economistas apuraram uma melhora na projeção para o déficit primário do governo central para 2018 e 2019, de acordo com o relatório Prisma publicado pelo Ministério da Fazenda nesta quinta-feira(11).

Segundo os dados pesquisados até o quinto dia útil deste mês, a estimativa para o déficit de 2018 recuou a R$ 153,944 bilhões, contra R$ 155 bilhões anteriormente.

O quadro continuou dentro da meta projetada pelo governo, de um saldo negativo de R$ 159 bilhões. O plano é cercado de incertezas em função das diversas medidas enviadas ao Congresso Nacional para assegurá-lo, embora não foram avaliadas pelos parlamentares.

Houve mudanças na tributação de fundos fechados, que caso seja aprovada, renderá lucros apenas em 2019 – que inclui a reoneração da folha de pagamento das companhias, o adiamento do reajuste do funcionalismo público e o aumento da contribuição previdenciária dos servidores.

Ainda para o próximo ano,  a projeção passou a ser déficit primário de R$ 120,961 bilhões, que caso seja confirmado, será sexto sinal vermelho do Brasil.

Entretanto, segundo o Prisma, a estimativa para a trajetória da dívida bruta é de que alcance 76% do PIB neste ano, contra 77,31% observado anteriormente. Em 2019, a projeção melhorou em comparação de 78,39% do PIB, ante 79,46% anteriormente.

*Com informações da Reuters

 

 

Deixe um comentário