Receita bruta da Hering avança 5,3% durante o ano de 2017

LinkedIn

A Hering (BOV:HGTX3) anunciou nesta segunda-feira (22), após o fechamento do mercado, o seu desempenho financeiro referente ao quarto trimestre de 2017.

De acordo com dados divulgados pela empresa, a receita bruta da Cia. Hering finalizou o 4T17 em R$ 537,6 milhões — 4,4% superior ao mesmo período do ano anterior. A Hering afirmou que “as vendas para franquias permaneceram em patamar similar ao desempenho das vendas aos consumidores finais (sell-out), enquanto que as vendas das lojas próprias foram favorecidas pela adição de pontos de venda ao longo do ano”.

No segmento e-commerce, a Hering destacou o desempenho para suas marcas infantis e o começo da interação com lojas físicas, enquanto o mercado externo apresentou novamente um crescimento acelerado. Conforme o relatório da empresa, quase todos os canais reportaram crescimento no trimestre; com exceção feita às vendas a multimarcas, segmento que apresentou uma ligeira retração.

Durante o ano de 2017, a receita bruta avançou 5,3% comparado ao período anterior, totalizando R$ 1 bilhão e 841 milhões. O crescimento da receita bruta foi impulsionado pelo desempenho das lojas operadas pela companhia e o crescimento de “dois dígitos” no e-commerce.

As vendas no 4T17 da Hering Store, que compreende as vendas a consumidores finais de lojas próprias e franquias, retraíram 0,8% na comparação com o 4T16.

“A volatilidade do desempenho entre semanas, assim como observado em outros períodos do ano, permaneceu alta. Apesar da melhora das vendas ao longo do mês de dezembro, foi observada queda pronunciada no desempenho de vendas no período posterior ao Natal”, afirmou a empresa.

Em 2017, as vendas da Hering Store totalizaram R$ 1,423 bilhão — valor 0,9% menor àquela reportada no ano anterior.

A companhia encerrou o ano com 805 lojas, sendo 785 no Brasil. No ano, foram inauguradas 13 lojas e outras 44 foram fechadas, principalmente da marca Hering. A Hering Kids teve a sua rede ampliada, com a abertura de 3 novas lojas. Enquanto a PUC, atualmente em processo de reorganização, fechou 7 pontos de vendas. A DZARM, que está passando por maturação do seu canal de distribuição monarca, terminou o ano com as mesmas lojas que já possuía no final de 2016.

Deixe um comentário