Bom dia, Investidor! 27 de fevereiro de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir! 

Para saber o que aconteceu ontem após o fechamento do mercado, confira o nosso Boa noite, Investidor!

Pré Market

Os mercados financeiros estão em compasso de espera pelo discurso do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell (10h30), na Câmara dos Estados Unidos. Será a primeira vez, desde que assumiu o cargo em substituição à Janet Yellen, que ele irá falar em público e os investidores vão observar atentamente como o novo comandante do Fed irá se comportar à frente do ciclo de alta da taxa de juros norte-americana.

A principal questão é saber se haverá alguma diferença em relação à postura suave (“dovish“) adotada pela antecessora, que deu fim à era de juro zero nos EUA e conduziu o aperto monetário defendendo o gradualismo ao longo do processo. A dúvida é saber se esse ritmo espaçado se mantém em meio à aceleração do crescimento econômico norte-americano e à proposta de corte de impostos e aumento dos gastos públicos.

Se diante desse cenário, o Fed frisar que pode haver aumento da pressão inflacionária e solidez do mercado de trabalho, isto implicará, possivelmente, em mais espaço para altas de juros nos EUA nos próximos trimestres. Do contrário, se nem a expansão forte do mundo nem a reforma tributária do governo Trump for suficiente para elevar os índices de preços ao consumidor ou reduzir a geração de emprego, o Fed segue o curso.

Portanto, vai ser interessante notar como Powell vê a política fiscal expansionista do presidente norte-americano, Donald Trump, combinada com uma economia de pleno emprego – e, por ora, sem aumento da inflação. Nesse cenário, é fundamental saber como o chairman do Fed vê a taxa neutra – aquela que nem acelera nem freia a atividade econômica.

Leia: Pré-Market: Ela disse, ele disse

Destaques Corporativos

Notredame / IPO – O Grupo Notredame apontou como coordenadores da sua oferta inicial de ações, os bancos: Itaú BBA, Morgan Stanley, Credit Suisse, JP Morgan, Bradesco BBI e Citigroup.

B3 (BVMF3) / Resultados – Segundo os analistas do Itaú BBA e do J.P. Morgan, os resultados da B3 para o quarto trimestre de 2017 devem marcar uma alta de 30% com relação ao trimestre anterior, quando a B3 reportou lucro líquido recorrente de R$ 445,3 milhões. Para o 4T17, os analistas esperam que a empresa obtenha um lucro líquido de R$ 579 milhões.

CCR (CCRO3) / Lava Jato – Em meio às acusações de corrupção durante as investigações da Operação Lava Jato, as ações da CCR fecharam o pregão desta segunda-feira (26) em queda de 10,01%, atingindo a menor cotação desde 2016.

Embraer (EMBR3) / Acordo com a Boeing – Segundo o jornal Valor Econômico, a intervenção militar na segurança pública do Rio de Janeiro pode afetar as negociações entre a brasileira Embraer e a Boeing.

BR Distribuidora (BRDT3) / Resultados – Na noite desta segunda-feira (26), a BR Distribuidora informou que divulgará os seu resultado anual de 2017 no dia 13 de março de 2018, após o fechamento do mercado.

Petrobras (PETR4) / Resgate antecipado de títulos – A Petrobras anunciou na noite desta segunda-feira (26) que a sua subsidiária integral, Petrobras Global Finance B.V. finalizou a liquidação financeira do resgate antecipado dos títulos 3,000% Global Notes, 7,875% Global Notes em dólares norte-americanos, e 3,250% Global Notes em euros, todos com vencimento em 2019.

Taesa (TAEE11) / Resultados – A Taesa, um dos maiores grupos de transmissão de energia elétrica do País, apresentou crescimento de 51,2% no lucro líquido do 4T17, fechando o trimestre em R$ 277,6 milhões.

Guararapes (GUAR3) / Resultados – A Guararapes Confecções apresentou crescimento de 29,6% no lucro líquido do quarto trimestre de 2017, finalizando o ano em R$ 327 milhões.

Recomendações de Ativos

Vale (VALE3) / BTG Pactual – O BTG Pactual recomenda a comprar a ação aos níveis atuais, citando resiliência do minério; considerando que pode haver mais dois meses de alta no minério de ferro.

BRF (BRFS3) / Barclays – A Barclays cortou o preço alvo do ADR da BRF de US$ 14 para US$ 10.

Banco do Brasil (BBAS3) / Itaú BBA – O banco aumentou o preço alvo do papel para R$ 49, mantendo a recomendação outperform.

Cosan (CSAN3) / BTG Pactual – O banco BTG Pactual reiterou a recomendação de compra para os papéis da Cosan, com preço-alvo alvo de R$ 56 para os próximos 12 meses.

Notícias

Índice Geral de Preços-Mercado / FGV – Segundo dados da FGV apurados nesta segunda-feira, o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) desacelerou 0,07% em fevereiro, após a alta de 0,76% apresentada durante o mês de janeiro.

Boeing e Embraer / Michel Temer – As empresas apresentaram ao governo um modelo do acordo no qual, após a criação de uma terceira companhia, a multinacional americana deteria 51% e a fabricante brasileira 49% das ações. Segundo fontes, o acordo foi bem recebido pelo presidente Michel Temer.

Cannabis / Nasdaq – A bolsa de valores americana Nasdaq listará suas primeiras ações de cannabis nesta terça-feira (27). A Cronos Group, que já negocia suas ações no Canadá, será a primeira empresa de cannabis em uma grande bolsa dos EUA.

Cotação / Bitcoin – O Bitcoin iniciou a terça-feira em alta, revertendo as quedas apresentadas no inicio do ano. Às 09h02 desta terça, a moeda operava com uma valorização de 4.07%, sendo cotada a US$ 10.735.

Agenda Econômica

BRASIL
* A Fundação Getulio Vargas (FGV) divulga às 8h os dados da Sondagem do Comércio e da confiança do setor referentes a maio.

* A FGV divulga às 8h os dados do Indice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) referentes a fevereiro. O Termômetro CMA aponta para estabilidade para o IGP-M ante janeiro, mas queda de 0,49% em 12 meses.

* O Banco Central (BC) divulga às 10h30 a nota de política monetária, com os dados sobre as operações de crédito e a inadimplência referentes a janeiro.

* O Tesouro Nacional divulga, às 14h30, o resultado Primário do Governo Central do mês de janeiro.

ESTADOS UNIDOS
* Os pedidos de bens duráveis de janeiro serão publicados às 10h30 pelo Departamento do Comércio. Em dezembro, os pedidos subiram 2,9% ante novembro. Analistas esperam queda de 1,6% em janeiro.

* O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, dará depoimento sobre política monetária às 10h30 ao Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes do país.

* O índice Case-Shiller de preços de imóveis residenciais de dezembro será publicado às 11h pela S&P Dow Jones Indices. Em novembro, o índice subiu 6,4% em base anual. O mercado prevê alta de 6,3% em dezembro.

* O índice de confiança do consumidor de fevereiro será publicado às 12h pelo Conference Board. Em janeiro, o índice subiu a 125,4 pontos, de 123,1 pontos em dezembro. Analistas esperam alta para 127 pontos em fevereiro.

EUROPA E ÁSIA
* Eurozona: a evolução da base monetária nos 12 meses até janeiro será publicada às 6h pelo Banco Central Europeu (BCE). No ano encerrado em dezembro, a base cresceu 4,6%.

* Eurozona: o índice de sentimento econômico e a leitura revisada do índice de confiança do consumidor de fevereiro serão publicados às 7h pela Comissão Europeia. Em janeiro, o índice caiu a 114,7 pontos, de 115,3 pontos em dezembro.

* Alemanha: a leitura preliminar do índice de preços ao consumidor de fevereiro será publicada às 10h pelo Destatis. Em janeiro, o índice subiu 1,6% em base anual.

* Japão: a leitura preliminar da produção industrial de janeiro será publicada às 20h50 pelo Ministério da Economia, Comércio e Indústria. Em dezembro, a produção industrial cresceu 4,4% em base anual e 2,9% na comparação com novembro.

* China: os índices dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade dos setores industrial e de serviços de fevereiro serão publicados às 22h pelo departamento de estatísticas. Em janeiro, o PMI industrial caiu de 51,6 para 51,3 pontos e o PMI de serviços subiu de 55 para 55,3 pontos.

Aviso ao Acionista: Duratex anuncia pagamento de Juros sobre Capital Próprio nesta terça-feira, 27 de fevereiro

Nesta terça-feira (26), a Duratex (DTEX3) iniciará o pagamento de seus juros sobre capital próprio no valor de R$ 0,088 por ação, com retenção de 15% no imposto de renda.

O valor tem como base de cálculo a posição acionária do dia 14 de dezembro de 2017 e será creditado de forma individualizada a cada acionista  nos registros da companhia no dia 29 de dezembro.

Deixe um comentário