Bovespa avança com a força do investimento estrangeiro

LinkedIn

Ibovespa fechou o dia com alta, puxado pelo capital internacional. Ao longo do pregão, o índice chegou a ultrapassar os 86.000 pontos, mas não teve força para sustentar o movimento e recuou.

Histórico

O indicador subiu 0,69%, cotado a 85.495,24 pontos. As ações da Petrobras PN (PETR4e da Petrobras ON (PETR3) dispararam 3,9% e 3,3%, respectivamente. As da Cyrela (CYRE3valorizaram 3,5% e as do BB Seguridade (BBSE3) subiram 2,5%.

Por outro lado, os papéis do Bradesco PN (BBDC4) e do Bradesco ON (BBDC3) caíram 3,1% e 2,7%, respectivamente. Os ativos da Raia Drogasil (RADL3) também caíram 2% e os da Localiza (RENT3) recuaram 1,7%.

Após 1 pregões em fevereiro, o índice valorizou 0,69%. Já se foi 1 fechamento positivo contra nenhum negativo. Em janeiro, o indicador fechou com 84.912,70 pontos.

Já no comparativo com 2017, após 22 pregões, o Ibovespa subiu 11,90%. Já foram 15 fechamentos positivos contra 7 negativos. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Influências

No país, os investidores acompanham a temporada de balanços. Hoje, o mercado reagiu aos resultados do Bradesco e da Klabin, enquanto aguardava pelos dados da Cielo, que saem ao final do dia.

A alta na bolsa é respaldada pelo forte ingresso de capital externo, o qual estava em R$ 9,5 bilhões investidos até o dia 29 de janeiro. “O fluxo de investidores estrangeiros será fundamental para que o Ibovespa continue em evolução”, escreveu a equipe da corretora Magliano em nota distribuída a clientes mais cedo.

Deixe um comentário