Bovespa dispara com ajuda dos resultados trimestrais

LinkedIn

Ibovespa abandonou o movimento de correção, sustentado pelos resultados trimestrais das empresas, como o do Itaú.

Histórico

O indicador subiu 2,48%, cotado a 83.894,04 pontos. As ações da Tim (TIMP3) dispararam 6,6%, as da Eletrobras PN (ELET6) e da Eletrobras ON (ELET3) cresceram 6,6% e 5,9%, respectivamente, as da Vale (VALE3) subiram 5,1%. Os ativos da Petrobras ON (PETR3) e da Petrobras PN (PETR4) valorizaram 4,8% e 4,7%, respectivamente, enquanto os do Banco do Brasil (BBAS3) tiveram uma alta de 4,7% e os do Itaú (ITUB4) ganharam 4,4%.

Após 4 pregões em fevereiro, o índice desvalorizou 1,20%. Já se foram 2 fechamentos positivos contra 2 negativos. Em janeiro, o indicador fechou com 84.912,70 pontos.

Já no comparativo com 2017, após 25 pregões, o Ibovespa subiu 9,81%. Já foram 16 fechamentos positivos contra 9 negativos. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Influências

Os resultados divulgados ontem, após o final do pregão, movimentaram positivamente o indicador hoje. Além disso, o mercado iniciou o viés de alta, após a abertura de Wall Street.

O dia teve correções técnicas acontecendo em boa parte das praças acionárias, causadas pelo receio de que o Federal Reserve, banco central americano, suba as taxas de juros do país mais rapidamente.

No plano de fundo, o Copom (Comitê de Políticas Monetárias) está se reunindo entre hoje e amanhã pela primeira vez no ano e a expectativa é que eles continuem com os cortes na taxa básica de juros, levando a Selic a 6,75%.

Deixe um comentário