Dólar avança depois do governo ter desistido da Reforma da Previdência

LinkedIn

dólar avançou hoje, logo após o governo jogar a toalha sobre a Reforma da Previdência e articular projetos de lei secundários para garantir a saúde das contas públicas.

Histórico 

A moeda teve alta de 0,63%, cotada a R$ 3,2546 para compra e R$ 3,2555 para venda.

Após 12 pregões em fevereiro, a moeda valorizou 2,36 %. Já se foram 4 fechamentos negativos contra 8 positivos. Em janeiro, a divisa americana fechou cotada a R$ 3,1793  para compra e R$ 3,1803 para venda.

Em 2018, após 33 pregões, o dólar apresenta uma desvalorização de 1,78%. Já se foram 17 pregões em alta, contra 16 em baixa. Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,3133 para compra e a R$ 3,3144 para venda.

Influências

Ontem o governo oficializou que não votará a Reforma da Previdência, uma vez que a Constituição proíbe aprovações de PECs em momentos de intervenção federal, como a que está decretada para o Rio de Janeiro. Agora um conjunto de medidas econômicas está tramitando no Congresso Nacional como paliativo para a questão fiscal.

“O mercado já esperava o enterro da reforma”, afirmou o superintendente da Correparti Corretora, Ricardo Gomes da Silva à Reuters. “O pacote é inócuo. O governo tenta jogar alguma migalha para o mercado com as medidas, que igualmente [à Previdência] terão que ser aprovadas pelo Congresso”, acrescentou.

Além disso, o Banco Central vendeu toda a oferta de 9,5 mil contratos de swap cambial tradicional para rolagem do vencimento de março. Já rolaram US$ 3,8 bilhões de dólares dos R$ 6,154 bilhões que vencem no mês que vem.

Deixe um comentário