Maioria do mercado vê juro caindo novamente em março, para 6,50%

LinkedIn

As apostas na queda das taxas de juros na reunião de março do Comitê de Política Monetária (Copom) subiram hoje e já representam 51,5%, segundo a probabilidade implícita nos contratos futuros de DI da B3. A estimativa é de Pablo Stipanicic Spyer, da Mirae Asset. É a primeira vez que a maioria das estimativas prevê um corte de juros no próximo mês. Hoje, o juro está em 6,75% ao ano e o Banco Central havia sinalizado na reunião deste mês que encerraria os cortes de juros. Mas dados mais fracos de inflação no IPCA de janeiro e nos outros índices recentes de inflação e mais uma ata detalhando melhor as condições que podem levar o Comitê de Política Monetária (Copom) a retomar o corte dos juros fizeram o mercado rever suas estimativas e prever um novo corte da Selic, para 6,50%.

A decisão do governo de desistir da reforma da Previdência pode não ter tanto impacto na decisão do Copom, já que poucos acreditavam que o presidente Michel Temer conseguiria reunir os 308 votos para aprovar a emenda constitucional da reforma. A expectativa é que as mudanças na Previdência, necessárias para a sustentação fiscal do país no médio prazo, fiquem para o próximo presidente e para o próximo Congresso.

Deixe um comentário