Mercados ensaiam recuperação após sequencia de quedas

LinkedIn

Os mercados acionários voltam a respirar aliviados, depois do forte movimento de queda na segunda-feira, iniciado pelo escândalo do Facebook e seguido pelas demais empresas que compõem o setor de tecnologia.

Mercados Globais

O S&P 500, que fechou em queda de 1,42%, aponta para uma abertura de leve alta. O título americano de 10 anos sobe para 2,87% e o índice para o dólar tem uma alta de 0,3%, na véspera da decisão de política monetária do Federal Reserve.

Na Ásia, o índice composto (Ásia Dow) registrou uma queda de 0,22%. E enquanto os mercados da China continuam a subir, Tóquio continua a ver uma desvalorização de sua bolsa em um momento em que o seu primeiro ministro sofre de uma baixa popularidade. Na Europa, as altas são modestas e o EuroStoxx 600 registra uma alta de 0,42%.

No campo das commodities metálicas, o dia é de pressão negativa nos preços, exceto pelo níquel que sobe devido a baixas nos estoques. O minério de ferro segue os preços do aço, mantendo o tom de queda na China, que foi acentuada nesta terça-feira: o contrato futuro do minério de ferro caiu abaixo de 2%.

São vários os fatores que fundamentam a recente queda nos preços do aço: as incertezas quanto às tarifas sobre a importação de aço, uma menor expectativa de crescimento para o setor imobiliário chinês, altos preços (veja o gráfico) e grande quantidade de aço em estoques.

Ainda em relação às commodities, os preços do petróleo registram uma forte alta, com tensões entre Arábia Saudita e Irã. No final da tarde, o Instituto de Petróleo Americano (API, na sigla americana) divulgará sua estimativa para os estoques de petróleo bruto desta semana. O Brent tem alta de 1,5%, assim como o WTI.

Brasil

No cenário local, além do primeiro dia de reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), será relevante a continuação das reuniões do G-20: hoje (às 15h15), haverá uma reunião bilateral entre Henrique Meirelles e Steve Mnuchin, representantes do Brasil e Estados Unidos, respectivamente, a fim de discutir as tarifas sobre as importações do aço e do alumínio.

Na política, atenção ao Plenário da Câmara, que pode votar o requerimento de urgência do projeto de lei que trata da reoneração da folha de pagamento. Como destaque, o mercado deve olhar para o Supremo Tribunal Federal, que analisa a possibilidade de prisão de Lula após condenação em segunda instância.

Os juros futuros seguem com viés de alta ao passo que o dólar se valoriza em relação a maioria das moedas emergentes, incluindo o real. Após uma sequência de cinco quedas no índice acionário, os contratos futuros sinalizam uma abertura de alta.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.