Artigo: cinco formas de organizar o orçamento e guardar dinheiro

LinkedIn

Por Andréia Silveira

Se você não consegue controlar as finanças e isso está prejudicando o orçamento da sua casa, anote essas dicas para organizar o orçamento e guardar dinheiro. Com resoluções simples você terá um equilíbrio no seu orçamento. Confira!

Dicas para organizar o orçamento e guardar dinheiro

Ao mesmo tempo em que não é fácil manter as despesas em ordem, também não é complicado colocar em prática algumas resoluções. E mesmo que tudo pareça cansativo, saiba que existe uma fórmula que é capaz de colocar as finanças em ordem.

Veja como organizar o orçamento e guardar dinheiro:

  1. Faça uma planilha

Reúna a família e coloque todos os ganhos e gastos na planilha a fim de organizar o orçamento familiar. Inclua todas as receitas, inclusive os ganhos menores, como bicos, por exemplo. Adicione, em outra coluna, os seus gastos, desde as despesas básicas até as com lazer.

Dessa forma você saberá o quanto sobra ou falta em um mês e poderá se organizar melhor, trabalhando os gastos. O ideal é que você consiga reservar, pelo menos, 5% dos seus ganhos para cobrir possíveis imprevistos futuros.

  1. Defina um limite financeiro por pessoa da casa

Se os seus filhos são pequenos, converse com eles sobre a situação financeira e informe-os o quanto vão receber de mesada, por exemplo. Dessa forma eles vão se sentir importantes nas decisões da família e aprenderão sobre conquistas financeiras.

Para quem tem filhos adultos, mas que ainda moram com os pais, é fundamental que eles também contribuam com as despesas da casa. Além de ajudar no orçamento familiar, vão aprender a resolver problemas e se preparar para quando saírem de casa.

Juntos, vocês podem conversar sobre o que pode ser cortado dos “gastos extras” para render mais o orçamento familiar.

  1. Coloque o planejamento financeiro em prática

Sobre as dívidas, separe-as por serviços essenciais no topo da lista e abaixo, vá acrescentando de forma decrescente, as dívidas com juros maiores. Por exemplo, energia, água, gás, supermercado, cartões de crédito, entre outros.

Dessa forma fica evidente para onde o seu dinheiro está indo e fica mais fácil controlar os gastos e poupar.

  1. Corte gastos para economizar

Verifique, nessa planilha, todos os gastos que podem ser cortados e reduza o máximo que puder. Tenha em mente a economia que você e a sua família conseguirá fazer em poucos meses.

Se tudo o que está na sua lista é importante, você pode estudar maneiras de não abrir mão de determinados gastos, mas reduzi-los. Como? O telefone, por exemplo: existem diversas operadoras com planos mais atrativos. Você pode tanto fazer portabilidade como negociar com a atual, valores mais atrativos.

O mesmo vale para o pacote de internet, TV a cabo, assinatura de jornal, entre outras coisas. Você vai perceber que não precisa abrir mão de gastos com lazer para economizar, basta saber no que economizar.

  1. Aplique o método 50/20/30

Agora você está preparado para aplicar o método 50/20/30, ou seja, 50% da sua renda mensal vai para quitar as despesas fixas e essenciais, como já falamos aqui.

Os 20% deve ser guardado para garantir segurança financeira, como a previdência privada ou um investimento para que, futuramente, você possa adquirir um bem, por exemplo.

Já os 30% são destinados ao lazer e despesas variáveis, afinal, você e sua família precisam comprar roupas, calçados, trocar móveis (se necessário), entre outros.

E, seguindo essas dicas, vocês não correm o risco de se “afundar” financeiramente.

Por Andréia Silveira, colaboradora do site Emprestimo.org. O artigo e as informações e opiniões nele expressas são de responsabilidade exclusiva de seu autor. O Portal do Pavini não se responsabiliza por decisões de investimento tomadas com base nessas informações. 

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.