Bom dia, Investidor! 16 de abril de 2018

Google+ LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Para saber o que aconteceu ontem após o fechamento do mercado, confira o nosso Boa noite, Investidor!

Pré Market

As expectativas previstas para o fim de semana que passou se confirmaram, mas os mercados domésticos devem reagir mais à pesquisa Datafolha sobre a intenção de voto para as eleições deste ano do que aos bombardeios de Estados Unidos, Reino Unido e França a instalações militares na Síria. Isso porque, apesar da ameaça de caos internacional feita pelos principais aliados ao regime de Assad, os números sobre a corrida presidencial devem comprometer o apetite por risco nos ativos locais hoje, em meio ao fortalecimento da esquerda no país e ao cenário eleitoral ainda incerto.

Afinal, o levantamento mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lidera em todos os três cenários em que aparece como possível candidato – mesmo após a prisão dele no último dia 7, vista como “justa” pela maioria (54%) dos eleitores ouvidos pelo Datafolha,  e até de um provável impedimento da candidatura pela Lei da Ficha Limpa. A pesquisa, feita entre 11 e 13 de abril, aponta o líder petista com 31% das intenções de voto, com vitória no segundo turno também em todas as três simulações em que aparece.

Mais que isso, o Datafolha mostra que dois de cada três eleitores do ex-presidente afirmam que irão votar em quem Lula apoiar na corrida presidencial, reforçando o forte papel de cabo eleitoral do petista, caso ele fique mesmo impedido de disputar o pleito de outubro. O outro um terço diz que ainda não tem opção e prefere votar em branco ou anular o voto – aliás, o porcentual é recorde, o que expressa a rejeição da população ao atual cenário político no país.

Ou seja, a disputa pelo espólio eleitoral de Lula segue indefinida, pois muitos ainda se mostram indecisos, esperando um posicionamento firme do ex-presidente. Por isso, Jaques Wagner e Fernando Haddad ainda aparecem fracos na disputa, assim como Manuela D’Avila e Guilherme Boulos. Sem Lula, o deputado Jair Bolsonaro (17%) aparece empatado com Marina Silva (15%), ao passo que o candidato preferido do mercado, o tucano Geraldo Alckmin segue sem decolar e já é ameaçado por outros presidenciáveis.

Leia: Pré-Market: Guerra e voto

Destaques Corporativos

BRF (BRFS3): O acionista da BRF, e herdeiro da Sadia, Luiz Fernando Furlan apresentou os nomes de Luiza Helena Trajano, da Magazine Luiza, e Vicente Falconi como candidatos para a eleição do Conselho de Administração da BRF.

Vale (VALE3): A mineradora Vale divulgou nesta segunda (16), seu relatório de produção e venda do 1T18. Segundo a empresa, a produção trimestral de minério de ferro atingiu 82,0 Mt no 1T18, ficando 4,2 Mt e 11,4 Mt abaixo do 1T17 e 4T17, respectivamente.

Embraer (EMBR3): A fabricante brasileira de aeronaves informou que entregou 25 aeronaves durante o primeiro trimestre de 2018,  48 a menos do que no quarto trimestre de 2017.

Eletrobras (ELET6): A privatização da Eletrobras — dada como prioridade no governo Temer — está enfrentando muita resistência no Congresso, mesmo entre parlamentares da base aliada.

Itaú (ITUB4): O Banco Central está avaliando se deve ou não aprovar a fusão entre o banco Itaú e a corretora XP Investimentos. Segundo fontes, o BC está levando em conta os efeitos concorrenciais que a fusão traria para o mercado.

Recomendações de Ativos

IRB Brasil (IRBR3): A equipe do Itaú BBA elevou a recomendação do ativo para outperform, com preço-alvo de R$ 50.

Magliano: Para a semana, a corretora Magliano recomenda a compra dos ativos do (BBDC3), (EGIE3), (PCAR4), (VALE3) e (WEGE3). 

Notícias

Pesquisa Datafolha: Segundo a pesquisa Datafolha, divulgada neste domingo (15) pelo jornal ‘Folha de S. Paulo, com os índices de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018, o ex-presidente Lula (PT) lidera as intenções de voto com 31%, seguido por Jair Bolsonaro (PSL), com 15% e Marina Silva (Rede), com 10%.

Boletim Focus: Os economistas do Banco Central revisaram novamente as suas expectativas para a inflação e PIB de 2018. Segundo o Relatório Focus, a inflação de 2018 passou de 3,53% para 3,48%. Já o PIB, a previsão de crescimento passou de 2,80% para 2,76%.

Agenda Econômica

BRASIL
* O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga às 9h os dados da Pesquisa Mensal de Serviços e da receita real do setor referentes a fevereiro.
ESTADOS UNIDOS

* O relatório Jolts sobre emprego e número de vagas disponíveis em fevereiro será publicado às 11h pelo Departamento do Trabalho. Em janeiro, foram registrados 6,312 milhões de postos de trabalho abertos. Analistas preveem 6,0 milhões de vagas em fevereiro.

* A versão preliminar do índice de confiança do consumidor de abril será publicada às 11h pela Universidade de Michigan e pela Thomson Reuters. Em março, o índice subiu para 101,4 pontos, de 99,7 pontos em fevereiro. O mercado prevê queda para 100,0 pontos em abril.

EUROPA E ÁSIA
* China: a balança comercial de março será publicada durante a madrugada pela alfândega. Em fevereiro, houve superávit de US$ 33,74 bilhões.

* Alemanha: a versão revisada do índice de preços ao consumidor de março será publicada às 3h pelo Destatis. Na versão preliminar, o índice subiu 1,6% em base anual.

* Eurozona: a balança comercial de fevereiro será publicada às 6h pela Eurostat. Em janeiro, houve superávit de 3,3 bilhões de euros.

Bruna Rodrigues é estudante de jornalismo pela universidade FIAM-FAAM. Repórter da ADVFN e responsável pela Bússola de Investimentos, Destaques do Dia, Criptomoedas e Boletim Focus. Contato: brunar@advfn.com.br

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.