Com aporte de R$ 46 milhões, Banco Central autoriza a fintech Toro Investimentos a criar corretora de valores

LinkedIn

A Toro Investimentos educou mais de 1 milhão de pessoas, movimentou R$ 100 bilhões em sua plataforma e agora, inicia atividade com foco em empoderar o investidor. 

Após oito anos de existência, a fintech de investimentos e educação financeira, Toro Investimentos, recebeu a autorização que faltava e se prepara para lançar a sua corretora de valores no primeiro semestre deste ano. Em um processo iniciado em agosto de 2016, a empresa ganhou sinal verde do Banco Central e da CVM em janeiro desse ano e neste mês, o conselho de administração da B3 deu o seu aval para ser um participante pleno de negociações.

Há cerca de um ano, a empresa recebeu um aporte de R$ 46 milhões por uma fatia de 25% das suas ações. Entre os investidores que aplicaram na operação, esteve o presidente-executivo da Localiza, Eugênio Mattar. O investimento ocorreu em meio ao processo de aprovação da corretora pelos órgãos responsáveis (Banco Central e CVM).

A Toro está partindo para um caminho com casas já consolidadas no mercado, que estão  ampliando seus serviços e produtos, além de adotar metas e estratégias agressivas para conquistar o mercado financeiro, como a unidade brasileira da INTL FCStone, a Clear, do Grupo XP e a Terra Investimentos. O interesse pelo setor vem na sequência de uma notável melhora da economia brasileira, com o controle da inflação e juros em níveis históricos de baixa.

“Vimos que era necessário transformar as bases sobre as quais o mercado de corretoras foi construído para poder revolucionar a experiência do cliente. Por isso decidimos abrir nossa própria instituição financeira” explica Gabriel Kallas, sócio-fundador da Toro Investimentos.

A Toro se tornou uma das únicas empresas independentes do país — não ligada a um banco — a abrir uma corretora do zero nos últimos 20 anos e a primeira fintech da história a fazer esse movimento. Com o lançamento da corretora nos próximos meses, o objetivo da empresa é se tornar a segunda corretora no país que mais cresce em abertura de contas, além de ensinar mais de 5 milhões de pessoas a investir melhor, por meio do seu novo produto.

“Acreditamos que a nossa grande missão é criar mercado, ajudando pessoas que as corretoras ainda não conseguem atingir e democratizando o acesso aos melhores investimentos”, afirma Kallas.

Desde o seu lançamento, em 2010, a Toro registrou mais de 3 milhões de acessos por mês em seu site, 1 milhão de cadastros e foi uma das primeiras empresas a disponibilizar cursos sobre educação financeira de forma gratuita na internet. Através da plataforma online, mais de R$ 100 bilhões em renda variável foram negociados por seus clientes.

Deixe um comentário