Guide atualiza carteira de abril com Cesp, Locamerica, Petrobras e Suzano

LinkedIn

Investing.com – A Guide Investimentos divulgou sua carteira recomendada de ações referente ao mês de abril. Para o período, a corretora subsistiu BR Distribuidora (BRDT3), Fibria (FIBR3), Localiza (RENT3) e Rumo (RAIL3) por Cesp (CESP6), Locamerica (LCAM3), Petrobras (PETR4) e Suzano Papel e Celulose (SUZB3). Completam o portfólio das recomendadas: Banco do Brasil (BBAS3), Equatorial (EQTL3), Gol (GOLL4), JBS (JBSS3), Tenda (TEND3) e Usiminas (USIM5).

Em março, as ações sugeridas pela Guide encerram o período com valorização de 2,38%, mês em que o Ibovespa ficou praticamente estável e somou apenas 0,01%. No acumulado do ano, as recomendações da corretora deram aos investidores valorização de 16,22%, contra ganhos de 11,73% do principal índice da bolsa brasileira.

A aposta em CESP é baseada em uma visão otimista em relação ao processo de venda da companhia que interessa a grandes players do mercado após a prorrogação de concessão de Porto Primavera. Assim, o prêmio pago no ativo pode ser mais elevado do que o considerado anteriormente, que era de R$ 16,80 ação. Para os analistas, a CESP atualmente é negociada 30% abaixo do seu valor patrimonial e 20% do preço-alvo projetado pelo mercado.

Para Petrobras, a Guide explica que houve melhora da estrutura do Plano de Desinvestimentos, permitindo a desalavancagem com a venda de ativos, corte de investimento e rolagem de dívidas. Destaque para os valores que devem ser recebidos da Eletrobras (ELET3) e da renegociação da cessão onerosa com a União.

Mesmo com as recentes altas, Suzano entrou também nas recomendações da Guide, que sustenta a avaliação em função de um ciclo mais positivo para os preços da celulose no curto e médio prazo; conclusão do ramp up do projeto de Tissue – aumentando o volume de produção de papéis para fins sanitários; números mais fortes em 2018; sinergias após aquisição com a Fibria.

No caso de Locamerica, os analistas enxergam na melhora das perspectivas para o cenário macroeconômico, o que leva a Guide a acreditar que a empresa deva se beneficiar, principalmente, pela retomada da demanda e possível afrouxamento monetário deste ano.

Deixe um comentário