Resumo semanal: criptomoedas

Google+ LinkedIn

Fique por dentro das principais notícias do mercado de criptomoedas

Santander Brasil apresenta transferência internacional pelo blockchain

O banco Santander Brasil trouxe a público nesta quinta-feira (12), um serviço de transferencia internacional de recursos por meio do blockchain.De acordo com a instituição financeira, o serviço permite que os valores sejam transferidos em até duas horas, desde que a transação aconteça dentro do horário bancário brasileiro.

“A funcionalidade está disponível no Brasil, na Espanha, no Reino Unido, e deve ser ser ampliada a outros países”, contou o banco. No caso dessa aplicação, o Santander utilizou o xCurrent, tecnologia Ripple, da California.

Banco JPMorgan é acusado de cobrar juros em transações de compra de criptomoedas

Nesta semana, uma ação judicial foi movida contra o JP Morgan. O processo foi iniciado por ação coletiva na qual o banco foi acusado de cobrar taxas extras dos clientes que compraram criptomoedas usando seus cartões de crédito. A Instituição também cobrava juros altos sobre adiantamentos em dinheiro. Com o quadro, a companhia foi processada por violar a lei da verdade nos empréstimos dos EUA (US Truth in Lending Act).

Quanto dinheiro há investido em criptomoedas?

O mercado financeiro global estava pronto para algumas disrupções sérias. O tempo havia chegado. E o Bitcoin, com uma tecnologia fascinante por detrás dele, foi introduzido no final de 2009. Conquanto não tenha existido nenhum estardalhaço assinalando a chegada dessa nova forma revolucionária de moeda, uma tecnologia tão dinâmica em escopo e habilidades, que seria apenas uma questão de tempo antes dela ser notada. O interesse no Bitcoin e nas altcoins era um sinal de coisas melhores no horizonte. Experimentamos frenesis de toda espécie. Sejam bem-vindos ao mercado financeiro 2.0. Com esteroides. Leia mais

As criptomoedas com o melhor e o pior desempenho até agora em 2018

Este foi um ano difícil para as criptomoedas mais populares e um ano positivo para várias criptomoedas desconhecidas.

As criptomoedas que foram negociadas desde o início deste ano, apenas dois ativos estão verdes:  Digixdao, aumentou 12% em três meses, Bytom uma altcoin  chinesa aumentou 2%. Nenhuma dessas duas moedas produziu um bom retorno para a “estratégia conhecida como Hold”. Na verdade, o “hodling” em 2018, é uma das piores estratégias que um investidor pode ter realizado. A estratégia de compra e venda mais eficaz deste ano foi com as seguintes altcoins:Leia mais

Não, as criptomoedas não estão mortas!

Há muito debate permeando a internet sobre se as criptomoedas morreram. O preço do Bitcoin despencou 65% desde as altas de 2017 e temos visto a capitalização de mercado reduzir de 1 trilhão a 260 bilhões de dólares.

Aqui há 5 razões pelas quais eu digo que não:

1- Os preços das criptomoedas subiram exponencialmente e declinaram lentamente. Geralmente, bolhas se formam e explodem na direção oposta – aumentam por um longo período e depois quebram repentinamente. Um declínio lento é mais um indicativo de uma correção saudável do que de uma quebradeira absoluta.

2- A tecnologia da blockchain e dos contratos inteligentes permanece intacta. Não houve nenhuma brecha na segurança do Bitcoin, nenhuma tecnologia que o tenha superado, nem nenhuma ameaça que tenha tornado as criptomoedas inúteis. Leia mais

Repórter ADVFN é o canal automatizado de informações da ADVFN Brasil, um dos principais veículos financeiros do país. Contém vídeos exclusivos sobre o dia a dia do mercado financeiro brasileiro, além de artigos inéditos produzidos por canais de comunicação parceiros.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.