U.S. Treasury 10 anos acima de 3,0%, resultados, alta do dólar e queda das bolsas

LinkedIn

Mercados globais

Os mercados globais negociam com viés de baixa, após a alta do U.S. Treasury de 10 anos acima de 3,0%, maior patamar em quatro anos (veja abaixo). Na ausência de uma agenda econômica importante nos Estados Unidos, os investidores mantêm o foco no rendimento do título americano, dando suporte para a tendência de compra do dólar.

O índice para o dólar ultrapassou os 91.000 pontos, chegando a 91.148, alta de 0,42%. O VIX segue em alta de 2,8%.

Os índices futuros dos Estados Unidos sinalizam uma abertura de queda, dando sequência ao pregão de ontem, quando o S&P500 fechou em queda de 1,74%. A queda teve uma forte influencia do setor industrial, que por sua vez, caiu devido ao guidance da Caterpillar.

A gigante americana subia acima de 4,0%, mas inverteu seu movimento para até 6% de queda quando disse que o lucro deste primeiro trimestre poderia ser o ápice da empresa neste ano. A Caterpillar costuma ser um importante barômetro de crescimento devido a sua sensibilidade ao setor industrial.

No dia, atenção aos estoques de petróleo bruto às 11h30. A estimativa é de queda nos estoques, e um aumento na produção de petróleo pelos Estados Unidos.

Brasil

No Brasil, a bolsa e os juros seguem, novamente, a tendência internacional. O dólar tem alta de aproximadamente 1%, acumulando alta de 11,2% desde o início do ano. Nem mesmo o cenário corporativo se opôs ao movimento internacional, e algumas empresas que divulgaram os seus números e subiam na abertura, tiveram uma inversão para queda.

O Santander (SANB11), por exemplo, superou as estimativas do mercado com um lucro de R$ 2.820 milhões no primeiro trimestre de 2018, mantendo sua sólida sequência de resultados (mesmo em período de crise econômica, como os demais bancos comerciais no Ibovespa).

Além do Santander, tivemos resultados da Fíbria (FIBR3), Telefônica (VIVT4) e Ecorodovias (ECOR3). Mais tarde, após o fechamento do mercado, teremos: Multiplan (MULT3), Via Varejo (VVAR11), Estácio (ESTC3) e Vale (VALE3).

 

Deixe um comentário