Bom dia, Investidor! 03 de maio de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Para saber o que aconteceu ontem após o fechamento do mercado, confira o nosso Boa noite, Investidor!

Pré Market

O mercado financeiro até que tentou respirar aliviado com o tom mais suave (“dovish”) do Federal Reserve ao final da reunião de maio, mas uma releitura do comunicado que acompanhou o anúncio da decisão ontem falhou em esvaziar a expectativa de um viés mais duro (“hawkish”) na condução da taxa de juros norte-americana. Apesar da ausência de indicações de que o aperto monetário nos Estados Unidos será mais forte do que o inicialmente previsto, os investidores reavaliam o apetite por ativos de risco pelo mundo.

As principais bolsas asiáticas fecharam em queda, seguindo as perdas da véspera em Wall Street, que contaminou o sentimento global nos negócios. Nesta manhã, porém, os índices futuros das bolsas de Nova York estão em alta, mas o sinal positivo não anima o pregão na Europa, onde as bolsas também estão no vermelho.

O destaque nas bolsas ficou com o anúncio da fabricante chinesa de celular Xiaomi de lançar ações em Hong Kong, na maior abertura de capital (IPO) desde 2014, que deve arrecadar US$ 10 bilhões. Já o rendimento (yield) do título norte-americano de 10 anos (T-note) oscila em alta, enquanto o dólar perde terreno, depois de atingir o maior valor desde janeiro. As principais commodities industriais avançam, com destaque para o cobre e o petróleo.

As atenções dos investidores se voltam, agora, para as negociações sobre o comércio internacional entre EUA e China, com a chegada de uma missão norte-americana em Pequim. Porém, um avanço na questão é improvável e as autoridades de ambos os lados trataram de esvaziar as expectativas em relação ao encontro, com as partes seguindo insatisfeitas. Com isso, o mercado financeiro segue digerindo a mensagem deixada ontem pelo Fed, tentando mensurar qual (e quando) deve ser a próxima ação da autoridade monetária.

Leia: Pré-Market: Mercado não se engana com tom dócil do Fed

Destaques Corporativos

Eletropaulo (BOV:ELPL3): A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) definiu nesta quarta-feira (2), que o leilão da Eletropaulo será realizado no dia 04 de junho.

Cielo (BOV:CIEL3): Apesar da redução de maquininhas, a Cielo obteve lucro estável no primeiro trimestre de 2018. Segundo a companhia, o lucro líquido atribuído aos controladores pelo critério IFRS foi de R$ 1,007 bilhão — correspondendo a uma alta de 0,5% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Raia Drogasil (BOV:RADL3): Segundo o jornal Valor, o Grupo Raia Drogasil sentiu dificuldades nas vendas durante o primeiro trimestre de 2018.

Engie Brasil (BOV:EGIE3): A Engie Brasil quer continuar a expandir o seu portfólio de ativos e com isso, irá reforçar a sua presença nos leilões deste ano.

BTG Pactual (BOV:BPAC11): O BTG Pactual registrou lucro líquido ajustado de R$ 660 milhões no primeiro trimestre de 2018. Segundo o banco, o valor representa queda de 17% quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

Embraer (BOV:EMBR3): A American Airlines anunciou a compra de 15 aeronaves E175 da Embraer. O prazo estipulado para a entrega dos aviões é entre março e novembro de 2019.

Recomendações de Ativos

(BOV:RENT3): O Goldman Sachs reiterou a recomendação de compra para o ativo da Localiza, com preço-alvo de R$ 39.

(BOV:PSSA3): O Bradesco BBI manteve a recomendação underperform para o papel da Porto Seguro. Segundo o banco, a recomendação reflete os múltiplos altos da empresa.

(BOV:SUZB3): Para o portfólio de maio, os analistas do Bradesco BBI optaram por retirar o ativo da Duratex (BOV:DTEX3) e incluir a ação da Suzano.

Notícias

Produção Industrial: Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Produção Industrial brasileira registrou queda de 0,1% durante o mês de março, na comparação com fevereiro. No acumulado do ano, o setor acumula ganhos de 3,1%.

Agenda Econômica

CapturadeTela2018-05-03às09.41.23

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.