Dólar amplia com os investidores temerosos a greve

LinkedIn

O dólar ampliou no pregão da última semana do mês, em meio a desconfiança do mercado diante a greve dos caminhoneiros pelo Brasil.

Histórico 

A moeda teve alta de 1,64%, cotada a R$ 3,7271 para compra e R$ 3,7286 para venda.

Após 19 pregões em maio, a moeda valorizou 6,43%. Houve 6 fechamentos negativos contra 13 positivos. Em abril, a divisa americana fechou cotada a R$ 3,5029 para compra e R$ 3,5035 para venda.

Em 2018, após 100 pregões, o dólar apresenta uma valorização de 12,50%. Já se foram 57 pregões em alta, contra 43 em baixa. Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,3133 para compra e a R$ 3,3144 para venda.

Influência

Mesmo após o presidente Michel Temer anunciar na noite do último domingo o corte de R$ 0,46 no preço da gasolina, os caminhoneiros seguiram com a greve nesta segunda-feira. Hoje, completa o 8º dia de paralisação geral.

O Banco Central já liquidou integralmente a oferta de até 15 mil novos swaps cambiais tradicionais, totalizando US$ 5,75 bilhões desde a semana retrasada, quando vendia por dia até 5 mil contratos.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.