Dólar já é vendido a R$ 3,73 no comercial; turismo bate R$ 3,93; nervosismo contamina juros futuros

LinkedIn

O dólar voltou a subir hoje, no Brasil e no exterior, mesmo sem dados importantes divulgados lá fora. Por aqui, o dólar comercial já é vendido a R$ 3,728, alta de 0,73%, enquanto o dólar turismo, das viagens e passagens internacionais, sobe 0,51%, vendido a R$ 3,93. No mercado futuro da B3, o dólar para junho já está sendo negociado a R$ 3,76.

Os juros futuros também estão em alta, contaminados pela alta do dólar e as incertezas sobre o impacto da moeda americana na inflação e na política monetária do BC. As projeções para janeiro de 2020 estão subindo de 7,64% para 7,72% e, para 2021, de 8,64% para 8,84% ao ano. O 2025 saiu de 10,18 para 10,62%. “O BC pode anunciar recompra de títulos prefixados do Tesouro que estão no mercado e atuar no swap oferecendo juro mais baixo”, diz um operador. “E deve estar esperando o melhor momento para atuar”.  “Imagine se o BC tivesse vendido dólar a R$ 3,50, o prejuízo que teria tomado?”, afirma o operador, justificando a cautela do BC em não tentar segurar um movimento que é internacional.

O impacto sobre os fundos de investimento, especialmente os multimercados, deve ser grande, pois a maioria tem fortes posições em juros e não estavam esperando uma alta tão forte.

No mercado internacional, os juros dos papéis de 10 anos do Tesouro dos EUA recuam ligeiramente, mas seguem elevados, em 3,091%, o que começa a elevar o custo de outras linhas no país, como de financiamento de imóveis, aponta o jornal “The Wall Street Journal”.

Com os juros americanos em alta, o dólar se valoriza diante do euro e do iene e de outras moedas de emergentes, como o dólar australiano e o peso argentino.

FMI analisa ajuda à Argentina hoje

Os argentinos hoje também estarão atentos à reunião do board do Fundo Monetário Internacional (FMI), que deve analisar a proposta de uma linha de crédito estimada em US$ 30 bilhões para que o país estabilize suas contas externas. Esta será uma reunião informal do conselho, que marcará o início das tratativas.

Petróleo em alta

O petróleo também segue em alta, de 0,49% em Londres, onde o barril do tipo Brent é vendido no mercado futuro a US$ 79,68. As tensões geopolíticas continuam, com o presidente americano Donald Trump admitindo hoje que as conversas com o ditador norte-coreano Kin Jong-un para interromper o programa nuclear do país correm risco de fracassar. Os mercados futuros indicam que o Índice Dow Jones pode abrir em ligeira baixa, confirmando a aversão ao risco provocada pela alta dos juros dos papéis de 10 anos.

Ainda no mercado brasileiro, o Índice Bovespa abriu em queda, com o Índice Futuro caindo 1,72%.

Deixe um comentário