Dono da Marfrig pagará indenização de R$ 100 milhões à Caixa Econômica

LinkedIn

Marcos Molina dos Santos, dono da Marfrig (BOV:MRFG3), fechou acordo com o Ministério Público Federal (MPF) para pagar uma indenização de R$ 100 à Caixa Econômica Federal. O valor, segundo fontes, se refere a eventuais danos provocados pela estatal ao banco, envolvendo o pagamento de propina.

Molina é investigado na Operação Cui Bono, deflagrada pela Polícia Federal em janeiro de 2017. A operação investiga irregularidades na Caixa Econômica Federal e o pagamento de propina a Gedel Vieira Lima e Lúcio Funaro. A Marfrig obteve acesso a R$ 300 milhões do banco — valor quitado atualmente.

De acordo com o jornal Valor, os crimes foram denunciados na delação premiada do doceiro Lúcio Funaro — que declarou ter recebido R$ 10 milhões de Molina para interceder na liberação de recursos da Caixa, para a Marfrig, em 2012.

Em comunicado enviado ao mercado, a Marfrig afirmou que “não se trata de um acordo de delação ou colaboração, e não configura admissão de culpa, de modo que suas atividades empresariais não serão impactadas.”

O juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, homologou o acordo no dia 15.

Deixe um comentário