Itaú lucra R$ 6,4 bi no 1º tri, 3,9% a mais; retorno foi de 22,2% ao ano

LinkedIn

O Itaú Unibanco (BOV:ITUB4) divulgou hoje o resultado do primeiro trimestre deste ano, com um lucro líquido recorrente de R$ 6,4 bilhões, 3,9% maior que o do mesmo período do ano passado. A rentabilidade sobre o patrimônio líquido, principal indicador de desempenho dos bancos, foi de 22,2% anualizados.

A maior parte do lucro veio das atividades de seguridade e serviços, com 52% do total, informou a instituição em comunicado. Já o lucro contábil do banco, com os eventos extraordinários do primeiro trimestre, foi de R$ 6,6 bilhões, 9,2% acima do resultado do mesmo período do ano passado.

A carteira de crédito fechou março em R$ 601,1 bilhões, com um crescimento de 2,4% sobre o mesmo mês do ano passado e 0,2% sobre dezembro de 2017. O índice de inadimplência após 90 dias no Brasil caiu de 3,4% para 3,1% em 12 meses e ficou estável sobre dezembro. Já a carteira de pessoas físicas caiu de 5,3% para 4,6% da carteira de crédito, a oitava melhora trimestral consecutiva. Também a inadimplência de pequenas e médias empresas caiu, 1,3 ponto percentual, de 5,6% para 4,3% em 12 meses.

O resultado das receitas de serviços cresceu 7,3% sobre o mesmo trimestre de 2017. As despesas não recorrentes de juros aumentaram 6,1% sobre 2017 e queda de 7,9% sobre o trimestre anterior.

Os ativos totais do banco atingiram R$ 1,5 trilhão e os recursos próprios, captados e administrados totalizaram R$ 2,3 trilhões. O Itaú Unibanco apresenta um Índice de Basileia de 16,6%, bem acima do mínimo exigido pelo Banco Central, em torno de 11%. O índice representa o patrimônio do banco em relação aos seus empréstimos, ponderados pelo risco.

O banco informou que houve uma retomada gradual da concessão de crédito, com aumento da demanda em diversas linhas, especialmente as de veículos, que aumentou 1,7%, e também as de crédito imobiliário, crédito pessoal e micro e pequenas empresas.  O crescimento da carteira também refletiu a absorção das carteiras de crédito da operação de varejo do Citibank, cuja compra foi autorizada pelo Banco Central, e que representou mais R$ 6,2 bilhões.

BB Investimentos vê resultado bom

O resultado do Itaú Unibanco pareceu positivo para o BB Investimentos. Em relatório enviado aos clientes, o banco de investimentos observa que, apesar de o lucro de R$ 6,419 bilhões estar em linha com as projeções da instituição, apenas 0,2% abaixo, e 1,6% acima do consenso do mercado, o lucro antes de impostos veio 8,3% maior que as estimativas. O custo de crédito também melhorou, com uma queda de 11% sobre o trimestre anterior e foi o principal evento positivo do trimestre.

Do lado negativo, o BB Investimentos destaca o crescimento do índice de créditos não performados, o NPL, que serve de indicador da inadimplência, por conta de um cliente específico não informado pelo Itaú. O BB Investimentos tem recomendação de compra para a ação do Itaú Unibanco com preço-alvo de R$ 57,00, por conta da forte performance e alta rentabilidade. Mas espera que o mercado ajuste suas projeções de lucro para o ano para baixo, mais perto das suas, de R$ 27,9 bilhões neste ano. Hoje, a estimativa do mercado está 5,8% acima da do BB.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.