Lucro líquido das empresas de capital aberto tem crescimento de 7,43% no primeiro trimestre de 2018; Setor de Bancos lidera e Petrobras é a mais lucrativa

Google+ LinkedIn

A Economática, empresa de informações financeiras, consolida o lucro de 285 empresas brasileiras de capital aberto no primeiro trimestre de 2018. 

O levantamento foi elaborado com base nos demonstrativos financeiros padronizados entregues à CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Não foram considerados outros informes que as empresas tenham apresentado ao mercado. O lucro consolidado no primeiro trimestre de 2018 é de R$ 50,82 bilhões, contra R$ 47,31 bilhões durante o ano de 2017 — resultando um crescimento de R$ 3,51 bilhões (7,43%) nos últimos 12 meses.

O crescimento poderia ser maior se a Eletrobras (BOV:ELET6) não fizesse parte da amostra. No 1T18, a Eletrobras registrou lucro líquido de R$ 31,8 milhões contra R$ 1,39 bilhão no ano de 2019 — queda de R$ 1,36 bilhão. Sem a Eletrobras, o aumento no lucro das empresas no primeiro trimestre seria de 10,62% e o lucro de 289 empresas (sem a Eletrobras) seria de R$ 50,79 bilhões no 1T18 contra R$ 45,91 reportados no mesmo período do ano anterior.

260 empresas não financeiras registraram crescimento de 4,41% de lucratividade no 1T18 com relação ao ano de 2017. O lucro do conjunto no ano de 2018 é de R$ 31,33 bilhões contra R$ 30,0 bilhões reportados em 2017 — crescimento de R$ 1,32 bilhão. O levantamento inclui a Eletrobras.

O setor financeiro (Bancos e seguradoras), com 30 empresas, registrou lucro de R$ 19,49 bilhões no 1T18, contra R$ 17,29 bilhões em 2017 — crescimento de R$ 2,19 bilhões (12,68%).

Dos 26 setor analisados, somente o setor de Construção reportou prejuízo no primeiro trimestre de 2018, finalizando o período em R$ -482,9 milhões; no primeiro trimestre de 2017, o setor registrou prejuízo de R$ -489,3 milhões.

O setor bancário, com 21 instituições, teve o maior lucro consolidado no 1T18, com R$ 17,59 bilhões — Crescimento de 14,18% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Petróleo e Gás teve o segundo melhor resultado no 1T18, com R$ 7,66 bilhões (o cálculo inclui a Petrobras). O setor registrou crescimento de R$ 2,93 bilhões (62,12%) com relação ao ano de 2017.

O setor de mineração ocupa o terceiro lugar, com R$ 5,20 bilhões e queda de R$ 2,74 bilhões (-34,53%) em relação ao ano anterior.

CapturadeTela2018-05-16às10.26.53

20 empresas com maiores lucros

Na tabela abaixo, encontramos as 20 empresas brasileiras de capital aberto, com maiores lucros no primeiro trimestre de 2018. Entre as empresas, a Petrobras (BOV:PETR4) com R$ 6,96 bilhões, é a empresa mais lucrativa, seguida pelo ItauUnibanco (BOV:ITUB4), que encerrou o período com lucro de R$ 6,28 bilhões. Entre os cinco maiores lucros, estão três bancos.

O setor com maior número de representantes, entre os 20 maiores lucros no 1T18, é o de Bancos, com cinco empresas. Em sequência, encontramos os setores de Alimentos e Bebidas e Papel e Celulose, com duas empresas cada segmento.

Das 20 empresas no ranking, seis registraram queda de lucratividade no 1T18 com relação ao ano anterior. A Vale (BOV:VAL3), com queda de R$ 2,77 bilhões, lidera a lista. A Petrobras é a empresa que tem o maior crescimento nominal de lucro no primeiro trimestre de 2018, com R$ 2,51 bilhões. A segunda com maior crescimento, é a CSN (BOV:CSNA3) com R$ 1,38 bilhão.

CapturadeTela2018-05-16às10.27.05

20 empresas com maiores prejuízos no 1T18

A construtora Mendes Junior (BOV:MEND6é a empresa com maior prejuízo entre as empresas de capital aberto, com R$ -245,0 milhões, seguida pela Marfrig (BOV:MRFG3) com R$ -202,6 milhões.

Entre as 20 empresas com maiores prejuízos, temos seis do setor de Construção, três de Alimentos e Bebidas e os setores de Comércio e Energia elétrica, com duas empresas cada. 95 das 290 empresas da amostra teve prejuízo no primeiro trimestre de 2018.

CapturadeTela2018-05-16às10.27.13

*Relatório elaborado por Einar Rivero, da Economatica

Bruna Rodrigues é estudante de jornalismo pela universidade FIAM-FAAM. Repórter da ADVFN e responsável pela Bússola de Investimentos, Destaques do Dia, Criptomoedas e Boletim Focus. Contato: brunar@advfn.com.br

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.