Dólar despenca, após BC pontuar atuação mais robusta sobre o câmbio

LinkedIn

O dólar paralisou a alta e desabou no último pregão da semana, após o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, determinar que realizará qualquer medida para conter a pressão sobre o câmbio.

Histórico 

A moeda teve queda de 5,59%, cotada a R$3,7059 para compra e R$3,7065 para venda.

Após 6 pregões em junho, a moeda desvalorizou 0,81%. Houve 2 fechamentos negativos contra 4 positivos. Em maio, a divisa americana fechou cotada a R$3,7352 para compra e R$3,7367 para venda.

Em 2018, após 108 pregões, o dólar apresenta uma valorização de 11,83%. Já se foram 62 pregões em alta, contra 46 em baixa. Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,3133 para compra e a R$ 3,3144 para venda.

Influência

A moeda norte-americana viu sua desvalorização se aproximar nesta sexta, após o Banco Central anunciar “medidas para conter a pressão sobre câmbio”. Ilan Goldfajn voltou a enfatizar que o regime do câmbio é flutuante, e que será usado qualquer meio para conter o quadro. Na mesma linha, o Tesouro Direto suspendeu suas atividades pelo o segundo dia consecutivo.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.