Elite Investimentos inclui KLBN11 e ITSA4 na sua carteira mensal

LinkedIn

Na formulação da carteira mensal, a Elite Investimentos decidiu atualizar o ativo da Klabin (KLBN11) pelo o da Fibria (FIBR3), e os papéis do Itaú Unibanco (ITUB4) pelo os da Itaúsa (ITSA4).

Em relatório nesta sexta-feira (01), a corretora revelou que a inclusão da Klabin é atribuída a liderança da empresa na exportação de papéis, flexibilidade e a forte capacidade de adaptação às mudanças do mercado. Na visão dos analistas, se, por um lado, a venda de embalagens da Klabin no Brasil tem como clientes grandes empresas de bens não duráveis, por outro lado, a produtora de papel tem capacidade de elevar suas exportações.

Já no caso da inserção do ativo da Itaúsa, a Elite conta que a empresa é detentora do maior banco privado brasileiro, que é reconhecido pelo sua qualidade de gestão. Além do mais, ela ressalta que a Itaúsa detém uma boa carteira de investimentos como a Alpargatas e Duarte, o que garante uma diversificação na atuação da empresa.

Saíram da Carteira

Em contrapartida, a Elite Investimentos anunciou a saída da Ambev (ABEV3), devido ao cenário desafiador para as vendas da empresa, principalmente, pela lenta recuperação da atividade econômica brasileira. Além da ação ser negociada a um P/L  de 40, contra 24 no fim do primeiro trimestre de 2017.

Na mesma direção saiu os da Eletropaulo (ELPL3), onde a corretora destaca que a estratégia é manter a ação na carteira somente até o leilão, que está marcado para a próxima segunda-feira (04).

Já a Hypera (HYPE3), os analistas destacaram que mesmo com uma boa performance nas suas atividades, o possível acordo com o Ministério Público Federal para um acordo de leniências gerou “turbulências”.

Em seguida está o papel do Santander (SANB11) que também sofreu remoção, onde a Elite revela que no rebalanceamento da carteira efetuado este mês, para fins de critério de diversificação, ela concluiu que a estratégia no setor será ficar posicionado na (ITSA4).

Por fim, está a Ultrapar (UGPA3) que também foi excluída do portfólio. Os analistas enxergam que o resultado da empresa no primeiro trimestre de 2018 apresentou uma forte queda de 79% no lucro líquido, para R$ 73 milhões e 2% na queda na rede Ipiranga em comparação ao período passado.

CapturadeTela2018-06-01às14.41.39

Carteira de Dividendos

Neste mês, a carteira de dividendo da corretora contará com os papéis da BB Seguridade (BBSE3), Bradespar (BRAP4), Engie (EGIE3), Isaúsa (ITSA4), Sanepar (SAPR11) e SLC Agricola (SLCE3).

CapturadeTela2018-06-01às14.28.17

Carteira Small Caps

Já o portfólio de dividendos será baseado nos ativos da Brasilagro (AGRO3), Merc Brasil (BMEB4), Copasa (CSMG3), Ferbasa (FESA4),  Le Lis Blanc (LLIS3), Schulz (SHUL4), SLC Agricola (SLCE3), Sierrabrasil (SSBR3), Tenda (TEND3) e Unipar (UNIP6).

Deixe um comentário