LTN pré 2021 paga mais de 10% ao ano e NTN-B está perto de 6% reais; Tesouro Direto explica paralisações

LinkedIn

Os juros dos títulos do governo federal continuaram em alta hoje e voltaram para os níveis de antes de o presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, anunciar maior atuação no câmbio para deter a escalada do dólar, na sexta-feira passada, dia 8 de junho. No site do Tesouro Direto, os títulos prefixados com juros no final, as LTN, subiram nos prazos mais curtos, com o papel para 2019 passando de 9,67% ontem para 10,15% hoje, a maior taxa desde junho do ano passado. O papel para 2025 subiu de 11,60% ontem para 12% hoje, voltando ao nível de antes da fala de Goldfajn. E a NTN-F, papel prefixado que paga juros semestrais, pagava hoje 12,07% ao ano, ante 11,60% ontem, também a maior taxa desde 7 de julho.

Nos títulos mais longos corrigidos pela inflação, as NTN-Bs, o papel para 2024 saltou de 5,60% mais IPCA para 5,92%, maior taxa desde 19 de maio de 2017, logo após o vazamento das gravações do empresário Joesley Batista com o presidente Michel Temer. O papel mais longo, para 2035, subiu para 5,96% ao ano reais, maior juro também desde maio do ano passado. Para 2045, o juro da NTN-B está em 5,95% ao ano.

Tesouro comenta paralisações

O Tesouro Direto divulgou um comunicado comentando as constantes paralisações do sistema de venda de papéis para o varejo nos últimos dias por conta da instabilidade dos juros. No comunicado, ele lembra que oferece para seus investidores, entre outras vantagens, a liquidez diária para a realização de operações de resgate ou investimento em títulos públicos no programa. E explica que os investimentos e resgates podem ser realizados mesmo nos dias em que ocorrem suspensões temporárias das negociações dos títulos públicos.

Atualização três vezes ao dia

Os preços e as taxas dos títulos negociados no Tesouro Direto são atualizados três vezes ao dia, aproximadamente às 9:30, 12:00 e 15:30, e buscam assegurar ao investidor taxas de retorno com aquelas praticadas no mercado de títulos públicos.

Como é calculada a taxa

Ao longo do dia, instituições financeiras, como bancos, fundos e corretoras, negociam a compra e a venda de títulos públicos num ambiente conhecido como “Mercado Secundário”. O Tesouro Direto, por sua vez, é um programa de compra e venda de títulos públicos realizadas diretamente com o Tesouro Nacional e exclusivo para pessoas físicas, mas os preços e taxas são baseadas nas negociadas nesse mercado secundário pelos grandes investidores.

“Entretanto, em momentos de volatilidade, essas condições podem se descolar de maneira significativa das taxas definidas previamente no Tesouro Direto, tornando os preços disponíveis para investimentos e resgates incompatíveis com os de mercado”, diz o Tesouro.

Nesses casos, a Secretaria do Tesouro Nacional suspende as negociações para atualizar os preços e taxas dos títulos aos níveis vigentes. Quando isso ocorre, o Tesouro Nacional procura retirar a suspensão com a maior brevidade possível, tão logo seja possível definir novas referências de preços e taxas para os títulos do programa. A suspensão das negociações, diz o Tesouro, representa uma segurança a mais para o investidor, ao garantir que suas operações sejam realizadas a preços e taxas justos.

Operações das 9h30 às 18 horas nos dias úteis, mas também à noite

O Tesouro Direto opera com o mercado aberto apenas das 9:30h às 18:00h nos dias úteis. Nesse período, o investidor pode investir ou resgatar seus recursos com as condições de preços e taxas disponíveis naquele momento na página de negociações. Ou seja, o investidor já conhece as condições nas quais suas operações serão liquidadas no dia seguinte.

Segundo o Tesouro, “investimentos e resgates são assegurados mesmo na ocorrência de suspensões do Tesouro Direto, pois o investidor sempre pode realizar operações após o fechamento do mercado, no período das 18:00h (D+0) às 5:00h (D+1)”, diz a nota. “A diferença, nesse caso, é que as operações dos investidores serão definidas com os preços e taxas da abertura do mercado no dia seguinte.”

Mercado fechado também após as 18 horas e até o dia seguinte

O Tesouro não leva em conta, porém, que já suspendeu também as operações após as 18 horas, pelo menos por dois dias. Nesse caso, não era possível pedir o resgate mesmo sem saber a taxa. Foi preciso esperar o mercado reabrir no dia seguinte para fazer o pedido.

O Tesouro lembra que sempre que há suspensão das negociações, é publicado um aviso no link  tesouro.gov.br/avisos.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.