Bovespa volta a recuar; ações da Embraer desmoronam 15%

LinkedIn

O Ibovespa voltou a fechar em queda. O pregão desta quinta-feira teve como destaque a queda nas ações da Embraer após a fabricante firmar parceria com a Boeing.

Histórico

O indicador teve queda de 0,25%, cotado a 74.553,06 pontos. Os papéis da Embraer ON (EMBR3) despencaram 14,3%, os da Eletrobras ON (ELET3) caíram 8,6% e os da Petrobras PN (PETR4) recuaram 3,2%.

Por outro lado, os ativos da Gerdau (GGBR4) cresceram 4% e os da Vale ON (VALE3) aumentaram 3,5%.

Após 4 pregões em julho, o índice valorizou 2,46%. Houve 3 fechamentos positivos contra 1 negativo. Em junho, o indicador fechou com 72.762,51 pontos.

Já no comparativo com 2017, após 127 pregões, o Ibovespa desvalorizou 2,42%. Já foram 66 fechamentos positivos contra 61 negativos. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Influências

A sessão de hoje (05) foi marcada pela queda brusca nas ações da Embraer. A fabricante de aviões anunciou a parceria com a Boeing para uma joint venture, com intuito de criar uma terceira companhia.

Ainda no Brasil, o quadro político continua incerto com relação a eleição presidencial, na medida que indecisão dos brasileiros aumentarem diante a urna.

Conheça o Telegram ADVFN e fique por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro. 

Deixe um comentário