Dollar Week: moeda desvaloriza 0,22% sem sinais do BC e atenta a cena externa

LinkedIn

Nesta semana, o dólar desvalorizou 0,22%, na medida que o mercado seguiu repercutindo a divulgação da ata do Federal Reserve de junho, onde os diretores da instituição apoiaram novos aumentos nas taxas de juros, mas demonstraram preocupação com o impacto das tensões comerciais no crescimento do país. Na sexta (06),  começou a valer a tarifa de 25% sobre diversos produtos da China importados pelos Estados Unidos. De acordo com o G1, o total de bens atingidos pode chegar a US$ 50 bilhões. Nesta semana, Trump tentou impedir que a China Mobile ofereça serviços ao mercado de telecomunicações dos Estados Unidos, recomendando que seu pedido fosse rejeitado ao alegar que ela apresentava riscos à segurança nacional.

Ontem (06), a moeda teve queda de 1,67%, cotada a R$3,8677 para compra e R$3,8687 para venda.

Após 5 pregões em julho, a moeda desvalorizou 0,22%. Houve 2 fechamentos negativos contra 3 positivos. Em junho, a divisa americana fechou cotada a R$3,8758 para compra e R$3,8773 para venda.

Em 2018, após 128 pregões, o dólar apresenta uma valorização de 16,72%. Já se foram 75 pregões em alta, contra 53 em baixa. Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,3133 para compra e a R$ 3,3144 para venda.

Resumo da semana

Na segunda-feira (02/07), o dólar aumentou 0,87%, cotada a R$3,9103 para compra e R$3,9111 para venda. No dia seguinte, ele recuou 0,40%, cotada a R$3,8944 para compra e R$3,8954 para venda..

No meio da semana, a moeda ampliou 0,45%, cotada a R$3,9110 para compra e R$3,9130 para venda. Na quinta-feira (05), a moeda ampliou 0,55%,cotada a R$3,9335 para compra e R$3,9344 para venda.

Ontem (06), a moeda teve queda de 1,67%, cotada a R$3,8677 para compra e R$3,8687 para venda.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.