Índice de Preços ao Produtor (IPP) dos EUA avançou 0,3% em junho

Google+ LinkedIn

O Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos subiu 0,3% em junho, contrariando as expectativas do mercado, que esperava alta de 0,2% no período. Os números foram divulgados pelo Departamento do Trabalho, nesta quarta-feira (11).

De acordo com informações do site Market Watch, a alta no índice reflete o bom momento da economia americana. Na comparação com os últimos 12 meses, durante o mês de junho, o índice registrou a maior taxa anual, encerrando o período em 3,4% e marcando um nível histórico — uma vez que o índice não atingia esse nível desde novembro de 2011.

IPP

Indo em direção contraria as altas registradas nos últimos meses, a Taxa Anual de Inflação Básica no Atacado (que exclui os setores de alimentos, energia e comércio) ficou estável em 2,7%. A taxa básica é vista como um dos melhores indicadores das tendências inflacionárias de junho.

O que aconteceu? 

Durante o período, o custo de serviços no atacado aumentaram 0,4%, enquanto os preços de bens tiveram alta de apenas 0,1%. Os preços da energia subiram ligeiramente após uma série de ganhos consideráveis. O aumento dos preços do petróleo desempenharam um papel importante no aumento da inflação no atacado.

No entanto, o custo do transporte, como transporte por caminhão, transporte ferroviário e marítimo continuou aumentando, uma vez que as empresas estão pagando mais para enviar mercadorias, principalmente com a economia tão forte e uma mão de obra escassa, em crescente desenvolvimento.

O aumento das tarifas e medidas de retaliação dos EUA, não tiveram efeito, já que o custo de alguns produtos, como o aço laminado, aumentou consideravelmente.

Visão geral

A inflação nos EUA aumentou acentuadamente ativamente durante o ano anterior, impulsionada principalmente pelo aumento nos preços do petróleo e por uma economia acirrada, com suas restrições. O nível de inflação norte-americano continua em baixas históricas e o IPP não é um indicador específico ao mostras as tendências futuras.

Ainda assim, se os preços continuarem subindo, o Federal Reserve se sentirá obrigado a aumentar as taxas de juros de forma mais agressiva, acarretando no aumento do custo do empréstimo para empresas e consumidores.

“O grande problema é que os custos estão subindo no atacado e, embora as empresas comam alguns deles, é provável que pressionem a questão sobre os preços, especialmente diante da demanda robusta”, disse Stephen Stanley, chefe economista da Amherst Pierpont Securities.

Reação do mercado

Os índices Dow Jones Industrial Average e S&P 500 iniciaram a quarta-feira em baixa de -0,62 e -0,51% respectivamente. A queda veio após o presidente Donald Trump sancionar novas tarifas sobre a China e atacar as políticas alemãs, em uma reunião da OTAN na Europa.

O mercado de ações tem oscilado nos últimos meses, em meio a preocupações com a possível confirmação de uma guerra comercial. Ambos os índices recuaram de recordes estabelecidos no início do ano. O rendimento do Treasury 10 anos também caiu para 2,86%, após atingir 3,1% no mês passado.

Fonte: Market Watch

Repórter ADVFN é o canal automatizado de informações da ADVFN Brasil, um dos principais veículos financeiros do país. Contém vídeos exclusivos sobre o dia a dia do mercado financeiro brasileiro, além de artigos inéditos produzidos por canais de comunicação parceiros.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.