Bom dia, Investidor! 31 de agosto de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir! 

Pré Market

O mês de agosto chega ao fim hoje e deve terminar com mais volatilidade no mercado financeiro brasileiro, um dia após o nervosismo entre os investidores levar o dólar para além de R$ 4,20, ativando uma ação do Banco Central. E a sexta-feira promete ser novamente intensa nos negócios locais, diante da aversão ao risco no exterior e dos eventos domésticos previstos para o dia.

Logo cedo, saem uma nova pesquisa eleitoral, que pode corroborar (ou não) o peso do apoio do ex-presidente Lula na transferência de voto para Fernando Haddad, e os números sobre o desempenho da economia doméstica (PIB) ao final da primeira metade deste ano. Mas o foco do investidor está mesmo na sessão extraordinária da Justiça Eleitoral.

O TSE marcou para as 14h30 a análise de registros para a Presidência da República na eleição deste ano. Mas, entre eles, não está o do ex-presidente Lula e apenas os processos referentes às candidaturas de Geraldo Alckmin (PSDB) e José Maria Eymael (DC). Porém, a pauta pode ser alterada até 1 hora antes do início da reunião.

Ainda assim, a tendência é de que a definição sobre o registro da candidatura do líder petista fique para a próxima semana. Mas não se sabe se também será adiada a discussão em relação à participação de Lula na campanha em rádio e TV como candidato. O horário eleitoral gratuito começa hoje, mas para os presidenciáveis, só amanhã.

Durante o dia as transmissões acontecem às 7h e às 12h, no rádio, e às 13h, na TV, com um bloco à noite, às 20h30. Contudo, as inserções de propaganda política dos presidentes durante a programação nos meios de comunicação de massa também têm início hoje e a coligação do petista pediu ao TSE que garanta o direito do ex-presidente de gravar áudios e vídeos.

A questão é que impedir Lula de participar da campanha eleitoral, sem discutir o mérito da candidatura dele, pode abrir precedentes jurídicos, avalizando a tese do PT de perseguição e de que o ex-presidente é um preso político. Tampouco pode haver uma eventual participação indevida do petista no horário político. O tema, portanto, é bastante delicado.

Nos bastidores do TSE, parece ter havido um entendimento entre os juízes de que julgar o registro de Lula no dia seguinte à apresentação da defesa dele às impugnações poderia passar a impressão de pressa, atropelando o processo. A defesa do petista entregou ontem à noite, 1 hora antes do fim do prazo, os argumentos para contestar os pedidos contrários à participação do candidato do PT no pleito de outubro.

Só que a Corte eleitoral tem até o dia 17 de setembro para deferir sobre a inelegibilidade do ex-presidente. Mesmo após o TSE rejeitar o registro da candidatura de Lula, cabe recurso na própria Justiça Eleitoral e também na Suprema Corte.

Lula está preso desde abril, após condenação em segunda instância, o que o torna inelegível pela Lei da Ficha Limpa. E a estratégia do PT é de alongar a indefinição jurídica, mantendo o ex-presidente em evidência, de modo a depois transferir os votos ao provável substituto, Fernando Haddad.

Por Olívia Bulla 

Destaques corporativos 

Rumo (RAIL3): A Rumo Logística anunciou nesta sexta-feira, 31, que o processo de prorrogação do contrato de concessão da Malha Paulista foi aprovado na 56ª Reunião Extraordinária da Diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres.

Movida (MOVI3): Em comunicado, a Movida anunciou uma aliança estratégica com a Avis Budget Car. Segundo o documento, o objetivo da aliança é tornar a Movida a Franqueadora Master no Brasil por 10 anos renováveis e 10 anos adicionais. Além disso, a Movida poderá incluir as marcas Budget e Avis em seus pontos de atendimento no Brasil.

Banco do Brasil (BBAS3): O Banco do Brasil iniciará nesta sexta-feira, 31, o pagamento de seus juros sobre capital próprio (JCP) relativo ao segundo trimestre de 2018. O provento corresponderá a R$ 0,26860200997 por ação e contemplará a posição acionária do dia 21 de agosto.

Suzano (SUZB3): Em comunicado enviado ao mercado, a Suzano informou que recebeu uma notificação da State of Administration for Market Regulation (SAMR), autoridade concorrencial na China, aprovando a operação entre Suzano e Fibria Celulose, sem restrições, na China.

Banco do Brasil: Além da distribuição, o conselho de administração do banco aprovou a distribuição de R$ 238.140.000,00 sob a forma de juros sobre capital próprio, relativos ao terceiro trimestre 2018. Até o momento, o JCP por ação será de R$ 0,08549178751. Segundo o BB, os juros serão pagos no dia 28 de setembro e irá contemplar a posição acionária do dia 11 de setembro.

Biotoscana (GBIO33): A Biotoscana, um dos maiores grupos farmacêuticos da América Latina, anunciou Federico Wintour como novo Chief Executive Officer (CEO) do Grupo Biotoscana. A mudança entrará em vigor no dia 1º de setembro.

Petrobras (PETR4): A Petrobras e a ANP reajustaram o preço-médio do diesel em 13%. Dessa forma, o valor passará a ser R$ 2,2964. “O valor corresponde à média aritmética dos preços de diesel rodoviário, sem tributos, praticados pela Petrobras em suas refinarias e terminais no território brasileiro para o 2º período da 3ª fase do Programa de Subvenção Econômica do Diesel”, afirmou a empresa.

Movida (MOVI3): A Movida divulgou que concluiu a 2ª emissão de notas promissórias comerciais. O total emitido foi de R$ 400 milhões.

Recomendação de ativos 

Carrefour Brasil (CRFB3): A equipe de analise do UBS optou por elevar a recomendação do Carrefour Brasil para neutra, com preço-alvo de R$ 16,50. Segundo os analistas, a alteração da recomendação veio graças à melhora no cenário de curto prazo para o segmento de atacarejo.

Notícias 

Minério de ferro: Os contratos futuros do minério de ferro, negociados na bolsa de Dalian, na China, encerraram a sessão desta sexta-feira com pequena variação positiva de 0,83% a 485,00 iuanes por tonelada de produto.

Agenda econômicaCapturadeTela2018-08-31às09.24.06

Deixe um comentário