Bom dia, Investidor! 17 de setembro de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Pré Market

Mal terá tempo de reagir aos números do Datafolha, divulgados na noite de sexta-feira, e o mercado financeiro brasileiro já recebe uma nova pesquisa eleitoral, desta vez do MDA (11h), que pode corroborar um segundo turno entre Jair Bolsonaro e um candidato de esquerda. É que faltando três semanas para o primeiro turno, a corrida eleitoral começa a tomar forma.

No Datafolha, Fernando Haddad foi novamente o único candidato a crescer fora da margem de erro, passando de 9% para 13% – vindo de 4% antes – e empatando com Ciro Gomes, que manteve os 13% da segunda-feira passada. Junto com eles, está Geraldo Alckmin, que oscilou em baixa, de 10% para 9%.

Por sua vez, Marina Silva foi a única candidata a cair fora da margem de erro e tem 6% das intenções de voto, de 9% antes, mas empatada tecnicamente com o tucano. Na liderança, Jair Bolsonaro oscilou de 24% para 26%, mostrando que houve sim um efeito positivo do ataque a faca em Minas Gerais para comover eleitores.

Porém, apenas 2% mudaram voto após o ocorrido com o candidato do PSL em ato de campanha. Ele segue como o mais rejeitado, com 44%, de 43%, seguido por Marina, com 30%, de 29%. Na sequência, aparece Haddad, cuja rejeição foi a única a subir, de 22% para 26%, enquanto a de Ciro oscilou de 20% para 21%.

O instituto foi a campo no fim da semana passada e ouviu pouco mais de 2,8 mil pessoas em quase 200 municípios. Logo mais, sai a pesquisa da MDA, encomendada pela CNT. A consultoria fez entrevistas com cerca de 2 mil pessoas entre a quarta-feira passada e sábado, em 137 cidades. Amanhã, é a vez de um novo Ibope, que faz coleta até amanhã.

Juntas, essas pesquisas podem começar a definir o quadro eleitoral. O rápido crescimento de Haddad no Datafolha já assusta seus adversários e o mercado financeiro brasileiro. O candidato do PT pode assumir o segundo lugar de forma isolada nos próximos levantamentos, em meio à transferência de votos do ex-presidente Lula, projetando um embate final com Bolsonaro.

Por: Olívia Bulla

Destaques corporativos

Alpargatas (ALPA4): A Alpargatas anunciou na última sexta-feira, 14, a venda de 22,5% da unidade de negócios relacionada à marca “Topper” na Argentina e no mundo, por meio da venda de participação acionária detida pela companhia na Alpargatas S.A.I.C.(Asaic). A venda foi feita para Carlos Roberto Wizard Martins.

Gerdau (GGBR4): A Gerdau informou após o pregão desta sexta, 14, que foi aprovada, sem restrições, junto ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), a criação de uma nova empresa para gerir e promover um programa de fidelidade para o mercado de varejo da construção civil no Brasil, o “Juntos Somos +”, juntamente com Votorantim Cimentos e Grupo Tigre.

BR Distribuidora (BRDT3): A BR Distribuidora informou nesta sexta, 14, que José Roberto Lettiere assumirá, a partir de 20 de setembro de 2018, o cargo de Diretor Executivo Financeiro e de Relações com Investidores.

Lopes Brasil (LPSB3): A Lopes Brasil recebeu na última sexta, 14, um aditivo ao acordo de associação com o Banco Itaú, regendo novos termos para a CrediPronto. Segundo a companhia, a renegociação dos termos do acordo de associação entre a Lopes e o Banco Itaú alterou a forma de cálculo do custo de alocação de capital na CrediPronto.

Recomendação de ativos

Suzano (SUZB3): A equipe de análise do banco BTG Pactual reiterou a recomendação de compra para a Suzano, com preço-alvo em 12 meses de R$ 58.

Notícias

Pesquisa CNT/MDA: A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgará nesta segunda-feira, às 11 horas, os resultados da 138ª Pesquisa CNT/MDA de Opinião. O levantamento aborda as eleições presidenciais de 2018, trazendo as preferências eleitorais dos entrevistados em cenários de primeiro e segundo turnos de votação.

Boletim Focus: Os economistas do mercado financeiro reduziram mais uma vez a previsão de crescimento do PIB de 2018, passando de 1,40% para 1,36%. Dessa forma, o indicador registrou a quarta queda seguida. Para a Inflação (IPCA), a estimativa dos analistas foi elevada de 4,05% para 4,09%.

Minério de ferro: Os contratos futuros do minério de ferro, negociados na bolsa de Dalian, na China, encerraram a jornada desta segunda-feira com desvalorização de 0,4% a 500,00 iuanes por tonelada do produto.

Agenda econômica

CapturadeTela2018-09-17às09.13.24

Deixe um comentário