Muito além do Bitcoin: conheça outras criptomoedas

LinkedIn

As criptomoedas ganharam os holofotes do mundo nos últimos tempos e você provavelmente já ouviu falar delas. A nova maneira de lidar com o dinheiro chegou revolucionando o mercado e conquistando muitos fãs. Em 2017, as criptomoedas ganharam ainda mais destaque devido aos Bitcoins, que se valorizaram de forma surpreendente.

Além do preço, o Bitcoin também ganhou fama por ter sido a primeira criptomoeda criada de que se tem registro. Sua origem ainda é cercada por mistérios, o que se sabe é que a mente (ou as mentes) que criou o Bitcoin possui o pseudônimo Satoshi Nakamoto. Toda essa vibe misteriosa também colaborou para que essa moeda digital chamasse a atenção de muitas pessoas.

Seu sistema de segurança, conhecido como Blockchain, também trouxe muita novidade no quesito segurança e compartilhamento de dados. Há quem diga que até os bancos querem usar esse sistema para proteger seus dados e que pode ser possível aplicar seu uso em outras áreas da nossa vida, como documentos e históricos médicos, por exemplo.

Tamanha comoção em volta dos Bitcoins, fez com que surgisse outras criptomoedas. Você conhece alguma delas? Bem, se a resposta é não, chegou a hora de dar uma espiada nesse universo e conhecer outras moedas digitais que têm atraído muitas pessoas mundo afora (inclusive brasileiros).

Ripple

A Ripple foi lançada em 2011 por Jed McCaleb & Chris Larsen. Seu foco é fornecer tecnologia aos bancos e instituições financeiras. Atualmente, seu valor de mercado supera os 35 bilhões de dólares. Essa criptomoeda já chegou a ser considerada a segunda maior em valor de mercado, perdendo apenas para os Bitcoins. Ou seja, se você curte o tema, vale ficar de olho nessa aqui também.

Ethereum

A Ethereum é uma plataforma desenvolvida por Vitalik Buterin, que foi lançada em 2015 e já passou dos 83 bilhões de dólares em valor de mercado. A moeda da Ethereum é a ETH,  serve como pagamento para as operações e aplicações que rodam dentro da rede Ethereum. Vitalik, seu fundador, tem apenas 24 anos e largou a faculdade de ciência da computação para se dedicar integralmente a este projeto.

Iota

Essa criptomoeda foge um pouco do senso comum que já estamos nos acostumando. Ela se baseia em uma tecnologia diferente da Blockchain, chamada Tangle, um Diagrama Acíclico Dirigido (DAG) projetado para as transações. Elas são totalmente gratuitas e a plataforma é ‘Quantum Secure’, ou seja, protegida contra a computação quântica.

Foi fundada em 2014 por David Sonstebo e atualmente possui pouco mais de 5 bilhões de dólares em capitalização de mercado.

Litecoin

Muito semelhante ao Bitcoin, a Litecoin foi lançada em 2011 por Charles Lee. Apesar de possuir tempo um pouco maior de mercado, sua capitalização é menor do que a de outras criptomoedas apresentadas aqui, ficando em torno dos US$12,49 bilhões.

Uma curiosidade sobre as Litecoins é que elas são muito mais ágeis que os Bitcoins. Um Litecoin é capaz de fazer 4 vezes mais criptografia do que Bitcoin. Um processo que demora cerca de 10 minutos na Blockchain, com as Litecoins pode levar apenas 2 minutos e meio.

Bitcoin cash

Como o nome já indica, a Bitcoin Cash foi criada a partir do próprio Bitcoin. Em 2017, houve um debate na comunidade Bitcoins para aumentar o número de transações por segundo, já que alguns usuários muitas vezes tinham que esperar longos períodos para finalizar suas transações.

Como não houve consenso entre os membros da comunidade sobre o que fazer para resolver o problema, a história terminou com a criação de uma nova criptomoeda. A Bitcoin Cash atualmente possui uma capitalização de mercado perto da casa dos 20 bilhões de dólares.

Viu como nem só de Bitcoins se vive quando o assunto são moedas digitais? Vale lembrar que, por ser um ambiente que ainda muito novo, muitas incertezas cercam as criptomoedas. O fato das delas não possuírem um órgão regulador, como o Banco Central, exige ainda mais cautela.

Mas nada te impede de aprender mais sobre elas e matar a curiosidade em saber como anda esse universo. Além disso, como muitas pessoas esperam, as criptomoedas e sua tecnologia podem estar presentes no nosso dia a dia logo mais, não só no setor financeiro mas também em atividades de rotina, como atualizar o passaporte ou acessar um histórico médico. Então, nada melhor do que conhecê-las desde já. 

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.