Aluguéis residenciais ficam estáveis em setembro e acumulam alta de 2% no ano, diz FipeZap

LinkedIn

De acordo com o Índice FipeZap de Locação Residencial – que acompanha o preço de aluguel novo de imóveis em 15 cidades brasileiras – o valor médio de locação de imóveis residenciais encerrou setembro praticamente estável em relação a agosto, com pequena queda de 0,01%. A variação ficou abaixo da inflação medida pelo IPCA do IBGE, que foi de 0,48% no período.

O estudo considera o preço de imóveis vazios anunciados. Os aluguéis já em vigor são corrigidos pelo índice contratual, em geral o IGP-M. Os dados da FipeZap mostram que o mercado segue favorável para os inquilinos negociarem descontos na hora de alugar ou mesmo na hora do reajuste dos contratos, já que o IGP-M registra alta em torno de 10% em 12 meses.

No acumulado do ano, o aluguel novo acumula alta de 2,06% até setembro, variação inferior à inflação de 3,34% pelo IPCA. Em 12 meses, o Índice FipeZap acumula alta nominal de 1,72%, também abaixo da inflação, de 4,53%.

Em São Paulo, os preços dos aluguéis caíram 0,18% em setembro, depois de subirem 0,34% em agosto. No ano, os preços sobem 3,69%, acima do IPCA. Já em 12 meses, os aluguéis acumulam alta de 3,92% na capital paulista, abaixo da inflação.

Em setembro, 9 das 15 cidades monitoradas pelo Índice FipeZap apresentaram alta no preço médio do aluguel residencial, com destaque para as variações observadas em São Bernardo do Campo (+2,28%), Belo Horizonte (+1,13%) e Recife (+0,92%) Já entre as cidades que registraram queda nos preços, os destaques foram Fortaleza (-1,32%), Rio de Janeiro (-0,54%) e Goiânia(-0,41%).

No acumulado do ano, entre as 15 cidades monitoradas, apenas 3 registraram recuo no preço do aluguel novo: Fortaleza (-3,49%), Rio de Janeiro (-2,39%) e Niterói (-2,04%). Já as cidades que acumularam as maiores altas nominais de preços foram Recife (+7,57%), Curitiba (+5,44%) e São Bernardo do Campo (+4,27%).

Nos últimos 12 meses, as variações mais fortes foram registradas em Recife (+9,33%), Curitiba (+8,02%) e Goiânia (+4,97%), para cima, e Niterói (-5,12%), Fortaleza (-4,56%) e Rio de Janeiro (-4,26%) para baixo.

O valor médio do aluguel de imóveis nas cidades monitoradas pela FipeZap em setembro foi de R$ 28,55/m². Entre elas, São Paulo foi a cidade com o maior valor médio de locação por metro quadrado (R$ 36,95/m2), seguida por Rio de Janeiro (R$ 30,44/m2) e Santos (R$ 29,58/m2), que assumiu a terceira posição ao superar ligeiramente o valor médio registrado para o Distrito Federal (R$ 29,51/m2) no mês.

Já entre as cidades com menor valor de aluguel destacaram-se: Fortaleza (R$15,79/m2),Goiânia(R$15,84/m2)e Curitiba(R$18,03/m2).

Ao comparar o preço médio de locação com o preço médio de venda dos imóveis, a FipeZap calcula uma medida da rentabilidade para o investidor que opta por alugar seu imóvel. O indicador é relevante, em particular, para se avaliar a atratividade do mercado imobiliário em relação a outras opções de investimento disponíveis, diz a FipeZap. Com ligeiro aumento frente ao patamar de 2017,o retorno médio anualizado do aluguel residencial manteve-se em 4,4% em setembro.

Comentários

  1. jose carlos diz:

    boa tarde todo bem pretendo investi em açoes envolvendo alugue?

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.